Estrela das Estradas


Casas Scania

IVECO A gente nao para

DNIT instala primeiros equipamentos dos novos contratos do Plano Nacional de Contagem de Tráfego

DNIT/Divulgação

A Autarquia ressalta que não se trata de radares de velocidade, são equipamentos para contagem de tráfego

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) começou a instalar neste mês, os primeiros equipamentos que irão dar continuidade aos serviços de contagem e caracterização de tráfego. Serão implantados 350 equipamentos até o mês de outubro deste ano.

O Plano Nacional de Contagem de Tráfego (PNCT) é uma ação permanente do DNIT que visa obter, através de equipamentos instalados nas rodovias, a demanda de tráfego nas rodovias sob jurisdição federal. É um importante instrumento de identificação do comportamento do tráfego nestas rodovias.

A finalidade é suprir a carência de dados sobre o comportamento do tráfego. Tais informações são obtidas dos meios dos dados extraídos dos contadores, juntamente com os resultados adquiridos através da Pesquisa Origem e Destino (OD), combinado com o tratamento realizado através de modelagens matemáticas.

As contagens volumétricas e classificatórias de tráfego visam determinar a quantidade, o sentido e a composição do fluxo de veículos, leves e pesados, que passam por vários pontos selecionados do sistema viário, numa determinada unidade de tempo: diário, mensal e anual. A identificação deste comportamento é fundamental para as atividades-fim do DNIT.


Segundo o Diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, Luiz Guilherme Rodrigues de Melo, estes equipamentos produzirão informações relevantes sobre o volume de veículos que trafegam nas rodovias federais, permitindo que o DNIT faça melhores estudos e projetos visando a modernização da rede rodoviária federal. “Além disso, outras entidades também utilizam tais informações para planejamentos setoriais e para estudos de concessão, como a EPL. Ou seja, a atividade do DNIT torna-se a base de várias ações do Ministério da Infraestrutura”, disse o diretor.

Luiz Guilherme ressalta, ainda, que os equipamentos do PNCT não são controladores de velocidade, mas apenas realizam a contagem de tráfego.

Os dados registrados pelos equipamentos são tratados e enviados ao DNIT pelas empresas contratadas e, antes de serem publicados no site https://servicos.dnit.gov.br/dadospnct, passam por análise qualitativa e estatística.

De posse dos dados gerados pelo PNCT, o DNIT tem a possibilidade de planejar e priorizar ações de ampliação e manutenção da infraestrutura rodoviária, elencando os principais eixos rodoviários a serem implantados, adequados, mantidos e operados, no intuito de oferecer à sociedade condições ótimas de trafegabilidade, sempre balizado pela otimização dos recursos públicos.

FONTE: DNIT

Postar um comentário

0 Comentários