Tanqueiros iniciam protesto em Minas Gerais

Reprodução
Cumprindo com o prometido, transportadores de combustíveis do Estado de Minas Gerais iniciaram na manhã desta quinta-feira, 25 de janeiro, um protesto para reivindicar uma redução na cobrança de imposto estadual (ICMS) sobre o óleo diesel. Atualmente, Minas Gerais possui uma das alíquotas mais altas do Brasil sobre os combustíveis, sendo, 31% para a gasolina, 16% para o etanol e 15% para o diesel. 


Com a presença de aproximadamente 100 caminhões, a categoria conhecida popularmente como "tanqueiros" começou a se concentrar por volta das 8h na Refinaria Gabriel Passos (REGAP) em Betim (MG). Às 10h10 a categoria iniciou uma carreata em direção a Cidade Administrativa, sede do governo mineiro localizada na MG-010.

De acordo com o Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Sindtanque), a carreata será o primeiro ato para reivindicar um redução de 15% para 12% na alíquota do ICMS.  Em caso de uma nova negativa por parte do governo estadual, a categoria decidirá sobre a paralisação das atividades.


“O descaso, a falta de sensibilidade do governo estadual para com o setor e o aumento no preço do combustível é inadmissível. Por isso, a paralisação é inevitável. A luta pela redução do ICMS do diesel em Minas completou uma década, e no atual governo não houve nenhum avanço nas negociações”, disse o presidente do Sindtanque, Irani Gomes.

Até o momento, o Governo do Estado de Minais Gerais não se pronunciou sobre o assunto.

Divulgação/Sindtanque
Divulgação/Sindtanque
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários