Scania e Marcopolo entregam primeiro ônibus a gás para fretamento da história do Brasil

Scania/Divulgação
A Scania, Gerdau, Turis Silva e Marcopolo acabam de entrar para a história ao apresentar o primeiro ônibus rodoviário do Brasil movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano para o fretamento. 

Destinado ao transporte de colaboradores da usina de aços especiais da Gerdau, localizada em Charqueadas (RS), o modelo de responsabilidade da Turis Silva Transportes, irá atuar ainda neste quadrimestre em um contrato de demonstração em uma rota de Porto Alegre-Charqueadas-São Jerônimo. A expectativa inicial é de que o primeiro ônibus a gás percorra diariamente 190 km, após a conclusão do processo de certificação e homologação.

“É um momento singular para Scania, Gerdau, Turis Silva e Marcopolo. Todas entram para a história com a apresentação desta solução mais sustentável. O planeta e a sociedade estão clamando por alternativas ao diesel e esta tecnologia é a ideal para a realidade do mercado brasileiro. Temos certeza absoluta que é o primeiro de muitos”, salienta Fábio D´Angelo, gerente de Vendas de Soluções para Mobilidade da Scania no Brasil.

“Queremos construir, em parceria com nossa cadeia de fornecimento, um futuro mais sustentável, e contribuir com o desenvolvimento da mobilidade urbana a partir da adoção de produtos e soluções inovadoras. Nesses 120 anos de história da Gerdau, sempre consideramos a sustentabilidade um dos eixos centrais do nosso modelo de negócios”, afirma Vinicius Moura, gerente geral de suprimentos da Gerdau.

“A Gerdau nos procurou há dois anos para colocar na frota alternativas sustentáveis. Este momento, enfim, chegou. Estamos muito animados e emocionados para esta pioneira operação. Não dará mais para continuar tendo o diesel como matriz única. Cresce a cada dia os pedidos de contratantes para termos produtos mais verdes, e a sustentabilidade é um caminho sem volta. Tenho convicção que será o primeiro de muitos ônibus a gás para o fretamento”, diz Jaime Silva, fundador e proprietário da Turis Silva Transportes. 


O modelo K 320 4x2 conta com motor Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) de 320 cavalos de potência e movido 100% a gás e biometano, ou mistura de ambos. Por não se tratar de uma versão a diesel convertida, o veículo tem garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, desempenho consistente e força semelhante ao similar a diesel, além de ser mais silencioso. E para garantir uma autonomia para até 300 km quilômetros, o modelo recebeu oito cilindros de gás na lateral dianteira.

Assim como os caminhões a gás da montadora sueca, o ônibus também conta com total segurança em caso de acidentes ou explosão. Os cilindros e válvulas são certificados pelo Inmetro (em conformidade com a lei). São três válvulas (vazão, pressão e temperatura) que liberam o gás em caso de anomalia em um destes três quesitos. Os cilindros são extremamente robustos (o material é de ogivas de mísseis). 

A lista de atributos de exemplar é complementada pela presença da Paradiso New G7 1050 com capacidade para 44 passageiros e equipada com uma série de acessórios e recursos que garantem o máximo conforto, comodidade e segurança aos clientes, como acesso à internet, TV digital a bordo, poltronas semileito, sistema de monitoramento por câmeras, tomadas USB individuais, sistema de ar-condicionado e monitores no salão de passageiros. O modelo ainda conta com diferentes soluções da plataforma Marcopolo BioSafe, como sanitário e sistema de ar-condicionado com lâmpadas UV-C para desinfecção dos ambientes; cortinas com material antimicrobianas, e dispenser de álcool em gel na entrada da escada de acesso.

“Com sistema de áudio e vídeo, o modelo se destaca pelo elevado padrão de conforto, comodidade e segurança que oferece para os usuários, além de menores custos operacionais e de manutenção para o cliente”, comenta Leandro Sodré, gerente nacional de Vendas Marcopolo.

Scania/Divulgação
Scania/Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários