Publicidade

CASE entrega frota de equipamentos para atuar na infraestrutura de Roraima (RR)

CASE/Divulgação
A CASE Construction Equipment, marca da CNH Industrial, por meio de sua concessionária IBL Máquinas que atua em grande parte da região norte do Brasil, concluiu este ano a entrega de 15 máquinas de construção que atuarão na infraestrutura do estado de Roraima.

A aquisição foi realizada pela empresa DR7 Serviços de Obras de Alvenaria Ltda, com objetivo aumentar sua frota de equipamentos para atuação em obras de construção e infraestrutura na Região Norte do Brasil. Entre os modelos estão cinco Motoniveladoras 885B, cinco retroescavadeiras 580N, duas pás carregadeiras 621E, uma motoniveladora 865B, uma minicarregadeira SR200 e uma minicarregadeira SR250.

“Estes equipamentos são reconhecidos no mercado nacional e mundial por sua elevada tecnologia embarcada que proporciona a combinação entre força, robustez, alta performance e maior disponibilidade mecânica. Estes atributos são de estrema importância para atender às necessidades dos clientes nas mais variadas obras, seja na construção, infraestrutura urbana e até mesmo em aplicações voltadas ao agronegócio da região”, afirma Pedro Silva, supervisor regional de vendas CASE.


Segundo Roberto Oliva, diretor executivo da concessionária IBL Máquinas, a tradição e qualidade dos equipamentos da marca foram critérios importantes no processo de comercialização que contou também com a intermediação financeira do Banco CNH Industrial.

“Além da excelência dos produtos CASE, fazemos questão de manter o contato direto com nossos clientes, entender suas demandas e apresentar as soluções que melhor se adequem a cada necessidade e isso fez toda a diferença neste caso”, conclui Oliva.

Com unidades em Manaus (AM), Boa Vista (RR), Rio Branco (AC), Campo Grande (MS), Várzea Grande (MT) e Ariquemes (RO) a IBL Máquinas estruturou suas unidades para garantir o suporte necessário com amplo portfólio de peças e serviços pós-venda voltados a toda a linha de equipamentos CASE.

FONTE: CASE

Postar um comentário

0 Comentários