Publicidade

Estados Unidos avalia circulação de tritrens com até 60 metros comprimento

A Dakota do Norte pode ser tornar em breve o primeiro estado norte-americano a autorizar a circulação de tritrens. A configuração que conta com até 60 metros de comprimento e capacidade para transportar até 163 toneladas em uma única viagem, é apontada como uma das soluções para o crescente desafio de conciliar a falta de motoristas com a crescente demanda pelo transporte rodoviário de cargas.

“A realidade é que precisamos ser capazes de movimentar mais carga com menos gente”, afirma Matt Gardner, membro da Associação de Transportadoras da Dakota do Norte (North Dakota Motor Carriers Association).

Neste mês Comitê de Transporte da Câmara do estado endossou o programa piloto que poderá autorizar a circulação dos tritrens. Entretanto, se de fato se concretizar, o programa permitirá circulação das novas combinações de veículos de carga apenas nas rodovias estaduais da Dakota do Norte, uma vez que os tritrens excedem os limites legais definidos pela legislação federal. O transporte de produtos perigosos também não será autorizado.


Apesar de serem bem vistos pelos transportadores, os tritrens também esbarram no posicionamento contrário de outras entidades ligadas a segurança e a infraestrutura. Na avaliação destes órgãos, a circulação desta configuração eleva os riscos para os demais motoristas e podem prejudicar as condições estruturais das rodovias.

De acordo com o presidente da Federação Americana do Trabalho e Congresso de Organizações Industriais (AFL-CIO) da Dakota do Norte, Landis Larson, os tritrens colocarão “uma pressão desnecessária em uma infraestrutura já subfinanciada e em ruínas”.

Até o momento, o Departamento de Transporte de Dakota do Norte não se pronunciou formalmente sobre o projeto.


Postar um comentário

0 Comentários