Brasil começa a registrar falta de motoristas

Shutterstock
Realidade incontestável na América do Norte e na Europa, a falta de motoristas também começa a ser registrada no Brasil. É o que aponta o relatório técnico “A falta de motoristas para as empresas do TRC”, elaborado pelo Instituto Paulista do Transporte de Carga (IPTC) em parceria com o SETCESP (Sindicato das empresas de transporte de SP).

Com base nas informações cedidas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) e também pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (DETRAN-SP) e Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), o levantamento revelou neste primeiro momento uma queda significativa no número de motoristas habilitados para direção de caminhão (categoria C e complementares). 

Até 2015, o país registrava um crescimento médio de 1,4% ao ano no número de motoristas de caminhões, chegando a um total de 5.605.511 profissionais habilitados na categoria C e complementares. Entretanto, este cenário começou no período seguinte. Entre 2015 e 2020, este número começou a recuar em média 5,9% a cada ano em todo o país, chegando a um total de 4.541.998 profissionais.

Dentre todos os estados brasileiros e o Distrito Federal, São Paulo, foi o estado que registrou a maior queda. Destaque para o recuo significativo de 8,9% no número de motoristas profissionais habilitados na categoria C e complementares, entre 2017 e 2018.


O relatório técnico também aponta uma mudança no perfil de idade dos motoristas no estado de São Paulo. Em 2010 a maior parte dos profissionais encontrava-se na faixa de 41-50 anos de idades. Já em 2020, a maior parte dos motoristas passou a se concentrar na faixa de 51-60 anos, confirmando assim um envelhecimento da categoria. O número e motoristas mais jovens também recuou bruscamente. Na primeira faixa (18-21 anos) o recuo chegou a 64,1%, enquanto a faixa de 22-25 anos registrou queda similar de 63,7%. Segundo o IPTC, o envelhecimento dos motoristas de caminhão no estado paulista acompanha o panorama nacional.

Além da faixa etária, o levantamento encomendado pelo SETCESP também traça o perfil dos motoristas. Atualmente 65% dos motoristas contratados pelas empresas possuem ensino médio completo e 17% o ensino fundamental concluído. Já a idade média de contratação é de 41-68 anos e tempo médio de carreira nas empresas de 1,94 anos.

Por fim, a pesquisa também revela um crescimento anual e sem interrupções nos salários pagos aos motoristas no estado de São Paulo. Em 2019, o mercado pagou em média aos motoristas de caminhão R$ 2.064, crescimento recorde de 24,8% em relação a remuneração média de 2015.

Com o objetivo detalhar ainda mais o mercado de trabalho do transporte rodoviário de cargas e compreender as causas que estão conduzindo o país para o preocupante o preocupante cenário de falta de motoristas, a pesquisa do IPTC em parceria com o SETCESP segue acontecendo em quatro etapas. 

Confira na íntegra os primeiros dados: CLIQUE AQUI

Caminhões e Carretas

Postar um comentário

28 Comentários

  1. Não tem falta de motoristas e sim as empresas não dá oportunidades oque mais tem é motorista carreteiro no país

    ResponderExcluir
  2. fabiano lima05 outubro, 2020

    O problema é a experiência,EX: tenho mais de seis anos de experiência com truck baú,sider e graneleiro. E um mês de carreta caçamba(cobri férias de colega) tenho moop, indivisíveis, transporte coletivo,NR35, gestão de combustível, direção segura e econômica e estou desde 2019 buscando oportunidade na carreta. eo mínimo que algumas empresas aceitam é seis meses. ai fica difícil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passo por essa mesma situação. Tenho cnh E mas experiencia so com caminhao. Curso mopp atualizado e nenhuma empresa abre as portas pra novatos. Como teremos experiencia sem oportunidade?

      Excluir
    2. Na verdade o que afasta é a remuneração baixa, muitos dias fora de casa. Não há um atrativo para os motoristas jovens, ou seja pra ganhar dois mil e passar dias fora de casa o mesmo prefere trabalhar num mercado e estar todo dia em casa.

      Excluir
    3. Perfeito, é extamente isso

      Excluir
  3. Pesquisa burra. Não há falta de motoristas, há desemprego geral, e o número de motoristas rebaixou a CNH para não gastar com esse ridículo e ineficiente exame toxicológico caro. Eu mesmo rebaixei de D para B sem está.

    ResponderExcluir
  4. Na realidade o valor salarial não estimula a entrada de novos motoristas para o mercado de trabalho. A despesas na estrada é grande e o salário pouco atrativo. Os jovens de hoje preferem outras profissões e ficar em casa com a família perto. A realidade não é como seriado de TV como carga pesada, onde tudo é festa e alegrias. São dias até meses longe de casa e se não tiver uma remuneração compatível fica difícil.

    ResponderExcluir
  5. Não compensa mais trabalhar de motorista,empresas explorando, exigindo , cobrando e pagando um salário de fome

    ResponderExcluir
  6. Não compensa mais trabalhar de motorista,empresas explorando, exigindo , cobrando e pagando um salário de fome

    ResponderExcluir
  7. O motivo é que a rapaziada jovem não querem ficar na rabuda passando dias fora de casa, já o pessoal mais velho já estão acostumados seguram até chegar a hora de parar ou morrer em cima do volante

    ResponderExcluir
  8. várias transportadora me liga pra entrevista eu digo guê vou aí o RH pergunta guau sua idade eu digo 68 anos ela diz depois te ligo k

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles estão doidos, a garotada não que mecher com caminhão não, ficar vigiando caminhão, de 1 milhão é não ter valor. Tô fora.

      Excluir
  9. as empresas querem motoristas praticamente com faculdade , ai falta mesmo . tem um certo banco ai que muitos diretores não tem faculdade mas eles entendem do negócio . fica a dica .

    ResponderExcluir
  10. Estou preferindo trabalhar de ajudante de pedreiro,o salário está quase o mesmo,e vou dormir todos os dias em casa 😁

    ResponderExcluir
  11. Peço a Deus que falte mais e mais nao temos valor . pra que precisam da gente.

    ResponderExcluir
  12. Bom Dia meu nome Carlos Brandão tenho 50 anos de idade e 32 de motorista carreteiro comecei em 1988 sempre viajando longo curso e hoje estou parando também porque este e motivo maior de muitos estar deixando a profissão porque somos escravo temos que ficar de 60 a 90 dias fora de casa na estrada sendo encanados por chefes que as empresas hoje ponha cada um que mostrar seu serviço para empresa e escraviza quem trás o verdadeiro lucro da empresa andamos pelas rodovias com caminhões novos mas sem manutenção carretas sem freio porque o chefe da manutenção não quer gastar somos obrigado a fazer cursos com gente que só tem teoria nunca entrou num caminhão e foi para estrada temos que fazer horário para entregar a entrega no dia mas não e para ficar na porta do cliente sem ter onde ir a banheiro sem tomar banho e ser maltratado por portaria ser mal remunerado temos que fazer tudo isto cansa não aguentamos mais e estamos dessistiando mesmo e tal de motorista vai acabar e esta perto eu quero ver se as empresas de transportes vão fazer e tem também o governo contan e outros órgãos que nos multam e somos culpado de tudo somos obrigado a parar e ficar parado para os carros passear nos feriados e outras coisa mais vou parar por aqui mas se tivesse oportunidade gostaria de falar mais e colocar mais minha indignação com transporte que eu gosto muito tenho orgulho de falar e ser um carreteiro.

    ResponderExcluir
  13. Bom Dia meu nome Carlos Brandão tenho 50 anos de idade e 32 de motorista carreteiro comecei em 1988 sempre viajando longo curso e hoje estou parando também porque este e motivo maior de muitos estar deixando a profissão porque somos escravo temos que ficar de 60 a 90 dias fora de casa na estrada sendo encanados por chefes que as empresas hoje ponha cada um que mostrar seu serviço para empresa e escraviza quem trás o verdadeiro lucro da empresa andamos pelas rodovias com caminhões novos mas sem manutenção carretas sem freio porque o chefe da manutenção não quer gastar somos obrigado a fazer cursos com gente que só tem teoria nunca entrou num caminhão e foi para estrada temos que fazer horário para entregar a entrega no dia mas não e para ficar na porta do cliente sem ter onde ir a banheiro sem tomar banho e ser maltratado por portaria ser mal remunerado temos que fazer tudo isto cansa não aguentamos mais e estamos dessistiando mesmo e tal de motorista vai acabar e esta perto eu quero ver se as empresas de transportes vão fazer e tem também o governo contan e outros órgãos que nos multam e somos culpado de tudo somos obrigado a parar e ficar parado para os carros passear nos feriados e outras coisa mais vou parar por aqui mas se tivesse oportunidade gostaria de falar mais e colocar mais minha indignação com transporte que eu gosto muito tenho orgulho de falar e ser um carreteiro.

    ResponderExcluir
  14. O pais ta parando aos poucos muito em breve empresas vao c fuder porq muitos motoristas q carrega a empresa nas costas tao parando nao compenssa mais trabalhar d motora

    ResponderExcluir
  15. Engraçado ninguém posta motorista no brasil se ganha uma miséria mas sim falta de motorista cambada exploradores mentiroso todos estão virando uber se ganha bem mais do que carreteiro

    ResponderExcluir
  16. Pra todos aí vai oque está acontecendo todo garoto tem um sonho e o mais comum éra ser motorista des de cedo fomos incentivados ser quando ganhava ou brincava de carrinho isso inconcientemente acaba por ajudar a nos direcionar para essa proficao se pode dizer que é proficao " fica doente pra ver ou problemas que te impede dirigir" então aí acontece muitas coisas que mencionaram aí nos comentários pq era muitos querendo ser motora por conta de paixão e não precisar de estudos falando antes hj nem sei talves por tar faltando tb continuará mesma coisa acho que teriam que adotar o modo europeu de cargas desengatar as carretas pegar outra carreta voltar pra não perder mt tempo e estar mais com a familia isso tem que ter o minimo de qualidade de vida e a questão de experiência infelizmente é vdd difícil darem chance oque custava investir em preparar o motora com poucos dias uma mini auto escola voltada somente para o ramo que vai trabalhar quem ganha com isso? Todos todos todos com certeza .

    ResponderExcluir
  17. Sou um que vai rebaixar a categoria de E pra B. Não há como pagar cursinhos de resolução, mais toxicológico desempregado e sem perspectiva de trabalho de motorista.

    ResponderExcluir
  18. Tá faltando motorista a varrer é só vai piorar a falta tem empresas q estão com placas a mais de ano de vagas e não é só uma naokkkkkk
    Empresa esperta hoje paga bem quem paga pouco ta quebrando e não percebeu ainda

    ResponderExcluir
  19. Aqui no meu estado, tá faltando e vaga porque profissional tem há vontade, o que não tem e oportunidade, eu estou um ano e dois meses desempregado diversos de curso na área de transporte 42 anos de habilitação categoria D diversos registro na função até agora não consegui nada.

    ResponderExcluir
  20. O estado que me refiro e o RIO DE JANEIRO, aqui tá muito difícil voltar pro mercado de trabalho.

    ResponderExcluir
  21. Na minha visão os donos de transportadora principalmente interestadual; deveria criar vergonha na cara. 1.880,00 à 2.100,00.

    Para ficar dia e noite dentro de um caminhão cuidando de cargas milionárias.

    É muita hipócrisia.

    ResponderExcluir
  22. Tá muito difícil pra classe caminhoneira nós somos muito maltratada por empresas pela PRF por postos de fiscalização somos tratados como lixo

    ResponderExcluir
  23. Vão ficar sem motorista mesmo, salário miserável, condições de humilhação nas transportadoras com o pessoal que se relaciona com os motoristas, isso sem.contar com as condições precárias em muitos dos clientes atendidos pelos motoristas, que já é está abandonando e quem tem filhos faz de tudo para que os filhos procurem outra profissão, vão ter de colocar os inúteis dos programadores para dirigir caminhão.
    Isso sem contar os vermes que trabalham em rastreamento de caminhões, essa é outra caterva , são beócios que vivem batendo papo e atrapalhando o trabalho dos motoristas. Cada dia mais vai haver filas de caminhões parados sem motoristas.

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.