Mercado de implementos registra sinais de recuperação em julho

Morumbi Implementos
O mercado brasileiro de implementos rodoviários encerrou o mês de julho apresentando sinais de recuperação dos impactos negativos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus). Destaque para o recuo no percentual de retração.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR), de janeiro a julho deste ano, 61.850 implementos rodoviários foram emplacados em todo o Brasil, queda de 8,26% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram comercializadas 67.417 unidades.

“O mercado está reagindo lentamente e o resultado é o recuo no percentual de retração”, explica Norberto Fabris, presidente da ANFIR-Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários que completa: “se essa curva positiva seguir seu caminho sem interrupções podemos esperar que o ano terá uma perda inferior a 10% mas ainda é cedo para estimar qualquer percentual”.


Considerando cada segmento separadamente, até julho de 2020 foram comercializados 33.936 reboques e semirreboques, queda de 7,74% em relação a 2019, quando foram comercializadas 36.784 unidades.

Já o segmento de carrocerias sobre chassi chegou ao final do mês de julho com um total de 27.914 unidades comercializadas, queda de 8,88% em relação a 2019, quando foram comercializadas 30.633 unidades.

Ainda segundo a ANFIR, algumas linhas de implementos rodoviários já registram variação positiva. No segmento Pesado são Basculante, Canavieiro, Carrega Tudo, Silo e Tanque Inox; enquanto no Leve as linhas são Baú Lonado, Basculante, Betoneira e Tanque. 

“A crise econômica ainda existe mas o mercado está buscando maneiras de se recuperar, com auxílio das diversas medidas tomadas pelo governo federal“, conclui Fabris. 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: ANFIR
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários