Emplacamento de caminhões cresce 8,6% em julho

Brasdiesel
Em sintonia com a retomada gradativa das atividades nos centros urbanos, o mercado brasileiro de caminhões segue se recuperando dos impactos negativos da pandemia de Covid-19 (Coronavírus). O segmento encerrou o mês de julho apresentando novos números positivos. 

De acordo com os dados Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 9.522 caminhões foram emplacados em julho, crescimento de 8,69% em relação a junho, quando foram emplacados 8.761 modelos. Em relação a julho de 2019, quando foram licenciados 9.000 caminhões, o segmento registrou no sétimo mês deste ano um crescimento de 5,80%.


Entretanto, no acumulado dos sete meses de 2020, foram emplacados 47.148 caminhões em todo o país, queda de 15,60% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram licenciadas 55.865 unidades.

“Essa queda se deve, na verdade, à redução na produção das montadoras que, se estivesse normalizada, poderia atender à demanda que temos tido. Hoje, já temos pedidos para outubro”, comemora Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE.


Pesados seguem em destaque 
O segmento de pesados segue mantendo uma liderança incontestável no mercado brasileiro de caminhões. Segundo a Fenabrave, até julho deste ano, o segmento acumulou uma participação total de 50,73%.

Confira na íntegra os números da Fenabrave: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários