Beto Monteiro fatura a Copa 2 após duas corridas eletrizantes em Goiânia

Vanderley Soares/+Brasil
Mesmo sem vencer nenhuma das duas corridas deste domingo, Beto Monteiro obteve a pontuação necessária para conquistar pela segunda vez seguida um título na Copa Truck. O pernambucano da Volkswagen levou a taça da Copa 2 e somou mais 12 pontos importantes no ranking da Grande Final, enquanto André Marques e Paulo Salustiano triunfaram nas duas provas da quarta etapa, respectivamente.

Depois de conquistar a pontuação máxima com duas vitórias no sábado, Beto entrou na decisão do domingo com uma boa vantagem para seu rival mais próximo, Jô Augusto, e, com um segundo lugar e um oitavo (mesmo tendo o motor quebrado a duas voltas do fim), o piloto do Bruto #88 fechou a Copa 2 com 68 pontos, contra 54 de Jô e 50 de Marques.

“Foi um misto de algumas frustrações com a alegria no final de tudo. No quali tive problemas na barra de direção, fui declassificado, mas a corrida 1 foi muito boa a recuperação. Na seguinte, tive uma briga boa com o André, mas estava muito quente e quebrou o turbo. Estou muito feliz com mais uma copa e o objetivo cumprido, que era somar o máximo número de pontos possivel”, comentou Beto.

Em sua segunda temporada na categoria, Jô Augusto vem impressionando a todos após mostrar uma pilotagem consistente na primeira Copa, em Cascavel, e repetindo a dose nas quatro provas de Goiânia, mal se cabendo no corpo de tanta felicidade depois de um fim de semana quase perfeito – só ficou faltando uma vitória. Mas a vaga na Grande Final e dez pontos no ranking da decisão estão garantidos.

“Eu só tenho a agradecer. Tudo deu certo, a gente veio para fazer um bom trabalho, evoluindo a cada sessão, a cada corrida, e o resultado apareceu. Tive um pouco de sorte ontem, mas hoje mostramos a nossa capacidade. Na Copa Truck, tive aqui em Goiânia o melhor fim de semana da minha vida! Pena que longe dos público, mas isso vai passar e poderemos confraternizar em breve”, celebrou Jô.

Assim como aconteceu no sábado, o forte calor e a baixíssima umidade relativa do ar na região da capital goiana, onde fica o Autódromo, foram grandes desafios tanto para pilotos quanto para máquinas: “Foi uma etapa atípica por conta do clima que afetou demais os caminhões. Mas temos um equipamento confiável, que foi até o final. Conquistamos alguns resultados que nos mantém na disputa do título”, avaliou Marques.

“Meu sábado foi tão frustrante por não ter conseguido dar mais de duas voltas, que essa vitória hoje foi uma bênção. Dedico o resultado meu e da equipe ao Renato Martins, que certamente devia estar se coçando em casa sem poder estar conosco”, completou Salustiano.

Um dos pontos altos da temporada foi a inauguração do sistema de Drive In, com duas pessoas por carro, para acompanhar as provas e da Visitação Drive Thru. A próxima etapa da Copa Truck, por conta da pandemia, será divulgada nas próximas semanas.


Confira abaixo os resultados extra-oficiais do domingo:
Corrida 1
1. André Marques (Mercedes), 11 voltas em 21min38s975
2. Beto Monteiro (Volkswagen), a 0s692
3. Jô Augusto (Volkswagen), a 8s359
4. Roberval Andrade (Mercedes), a 8s589
5. Débora Rodrigues (Mercedes), a 9s657
6. Wellington Cirino (Mercedes), a 12s488
7. Pedro Paulo (Mercedes), a 24s866
8. Paulo Salustiano (Volkswagen), a 24s947
9. Djalma Pivetta (Iveco), a 26s499
10. Luiz Lopes (Iveco), a 31s002
11. Fábio Fogaça (Protótipo), a 44s194
12. Evandro Camargo (Mercedes), a 45s212
13. Daniel Kelemen (Mercedes), a 57s568
14. Glauco Barros (Volvo), a 1min03s001

Não completaram 75% da prova
Valmir Benavides (Iveco), a 7 voltas
Felipe Giaffone (Iveco), a 8 voltas
Rafael Lopes (Volkswagen), a 8 voltas
Raphael Teixeira (Protótipo), a 9 voltas
Adalberto Jardim (Protótipo), não largou
Alexandre Navarro (Mercedes), não largou

Melhor volta: 1min49s164, Roberval Andrade

Corrida 2
1. Paulo Salustiano (Volkswagen), 11 voltas em 20min50s172
2. Roberval Andrade (Mercedes), a 1s164
3. Wellington Cirino (Mercedes), 6s294
4. André Marques (Mercedes), a 9s673
5. Djalma Pivetta (Iveco), a 47s803
6. Evandro Camargo (Mercedes), 1min08s105
7. Glauco Barros (Volvo), a 1min16s332
8. Beto Monteiro (Volkswagen), a 2 voltas
9. Jô Augusto (Volkswagen), a 2 voltas
10. Daniel Kelemen (Mercedes), a 3 voltas

Não completaram 75% da prova
Fábio Fogaça (Protótipo), a 9 voltas
Luiz Lopes (Iveco), a 9 voltas
Débora Rodrigues (Mercedes), a 9 voltas
Pedro Paulo (Mercedes), a 10 voltas
Valmir Benavides (Iveco), não largou
Felipe Giaffone (Iveco), não largou
Rafael Lopes (Volkswagen), não largou
Raphael Teixeira (Protótipo), não largou
Adalberto Jardim (Protótipo), não largou
Alexandre Navarro (Mercedes), não largou

Melhor volta: 1min51s810, Paulo Salustiano

Classificação final da Segunda Copa
1. Beto Monteiro, 68 pontos
2. Jô Augusto, 54
3. André Marques, 50
4. Wellington Cirino, 48
5. Djalma Pivetta, 44
6. Luiz Lopes, 35
7. Glauco Barros, 34
8. Roberval Andrade, 32
9. Paulo Salustiano, 30
10. Débora Rodrigues, 27
11. Rafael Lopes, 25
12. Evandro Camargo, 25
13. Felipe Giaffone, 18
14. Fábio Fogaça, 18
15. Adalberto Jardim, 14
16. Pedro Paulo, 13
17. Daniel Kelemen, 13
18. Valmir Benavides, 0
19. Raphael Teixeira, 0
20. Alexandre Navarro, 0
FONTE: Copa Truck

Postar um comentário

0 Comentários