Agrale confirma produção dos novos caminhões elétricos FNM

FNM/Divulgação
O retorno da icônica marca FNM, agora como Fábrica Nacional de Mobilidade, segue se concretizando e se aproximando da realidade. Por meio de um comunicado oficial, divulgado na última semana, a Agrale confirmou a produção dos inéditos caminhões elétricos FNM.
Inserida desde o conceito inicial, até desenvolvimento e execução da montagem dos caminhões, a Agrale concentrará a produção dos novos modelos na Unidade 2 da empresa, localizada em Caxias do Sul (RS).

"Estamos muito orgulhosos de poder participar de mais um projeto inovador em nossa história e certos de que essa iniciativa trará excelentes resultados para a Agrale e seus parceiros de negócio, como também aos usuários finais que adotarem os produtos FNM, com forte proteção ao meio-ambiente e tecnologia de ponta", destaca o Diretor-Comercial da Agrale, Edson Ares Sixto Martins. 


O retorno da FNM ao cenário da indústria e do transporte rodoviário de cargas brasileiro foi anunciado neste último mês de julho. O projeto é resultado de um trabalho dos irmão e empresários gaúchos, José Antonio Severo Martins (Zeca) e Alberto Martins.

Inicialmente a nova FNM prevê a produção de dois caminhões 100% elétricos, destinados a operações nos segmentos de médios e semipesados. O primeiro será o FNM 832, com comprimento de 6,30 metros e PBT (Peso Bruto Total) de 13 toneladas. Já o segundo modelo, batizado de FNM 833 contará com 7,20 metros de comprimento e PBT de 18 toneladas. Ambos serão produzidos neste primeiro momento com componentes nacionais e internacionais, como por exemplo, motores, baterias, subsistemas e inversores.

A expectativa é de que a nova FNM comece a operar por demanda pré-contratada e finalize a produção dos primeiros caminhões ainda neste ano.

TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

0 Comentários