Circulação de caminhões e ônibus em rodovias pedagiadas recua 5,5% no primeiro semestre

Volvo/Divulgação
Refletindo os impactos da pandemia de COVID-19 (Coronavírus), a circulação de veículos pesados nas rodovias privatizadas brasileiras encerrou o primeiro semestre de 2020 em queda.

De acordo com o índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas, construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) juntamente com a Tendências Consultoria Integrada, a circulação de caminhões e ônibus recuou 0,3% em junho 2020, quando comparada com o mesmo mês de 2019.



Em relação ao mês anterior, maio de 2020, a circulação de veículos pesados registrou um leve crescimento de 9,7% ao longo do mês de junho. Entretanto, no acumulado do primeiro semestre deste ano, foi registrado um recuo de 5,5%, em relação ao mesmo período de 2019.

“Ao se observar a métrica de comparação anual, o fluxo de pesados apresentou praticamente estabilidade. Além da menor subutilização da economia durante as quarentenas, também ajudou no resultado o maior número de dias úteis em junho deste ano frente a igual mês do ano passado (dois dias adicionais).”, afirma Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria.

Confira na íntegra os números do Índice ABCR:
Reprodução/Índice ABCR
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários