header ads


Produção de caminhões começa a se recuperar em maio

Mercedes-Benz/Divulgação
Impactada diretamente pelos efeitos da pandemia de COVID-19 (Coronavírus), a produção brasileira de caminhões encerrou o mês de maio apresentando os primeiros sinais de recuperação.

De acordo com o balanço oficial da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), 4,1 mil caminhões foram produzidos no Brasil ao longo do mês de maio, crescimento de 906% em relação a abril, quando foram produzidos apenas 403 unidades em virtude das paralisações na atividade industrial. Entretanto, no comparativo com maio de 2019, quando foram produzidas 11,2 mil unidades, a indústria brasileira registrou recuo de 63,9% na produção de caminhões.

Já no acumulado dos cinco primeiros meses de 2020 foram produzidos 29,2 mil caminhões em todo o país, queda de 35,8% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram produzidos 45,4 mil caminhões. 


“Embora junho sinalize algum retorno mais efetivo às atividades, teremos sem dúvida o pior trimestre da história do setor automotivo. Resta esperar por uma reação no segundo semestre capaz de evitar maiores danos à cadeia automotiva”, destaca  Luiz Carlos Moraes, Presidente da Anfavea.

Segundo Moraes, o segmento de Caminhões deverá cair menos por conta de alguns setores que estão demandando maior nível de transporte, sobretudo o agronegócio. Entretanto, ainda não é possível projetar com maior precisão a queda na produção, pois ela também depende do cenário das exportações, que continua nebuloso.

Confira na íntegra os números da Anfavea: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários