Vendas de caminhões usados recuam 69% em abril

Mercedes-Benz/Divulgação
O mercado brasileiro de caminhões usados também segue sendo fortemente impactado pelos efeitos da pandemia de COVID-19 (Coronavírus). Relatório divulgado recentemente pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), confirma uma queda significativa do segmento em todos os comparativos com o ano anterior.

De acordo com os dados da entidade, 6.903 caminhões usados foram negociados em abril, queda significativa de 69,58% em relação ao mês anterior, março, quando foram negociados 22.695 modelos. Em relação a abril de 2019, quando foram comercializados 30.385 caminhões usados, a queda do mercado neste ano chega a 77,28%.


No acumulado do primeiro quadrimestre de 2020 foram negociados em todo o país 80.002 caminhões usados, queda de 28,52% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram comercializados 111.920 caminhões.

Apesar dos números negativos, os dados divulgados pela Fenabrave apontam ainda seis marcas que se destacaram no mercado de usados no primeiro quadrimestre. São elas, a Mercedes-Benz que garantiu uma participação de 37,42% nos negócios seguida pela sua principal concorrente, a Volkswagen que alcançou uma participação de 21,60%, a Ford com 16,18%, a Scania com 9,14% de participação, seguida da sua concorrente sueca Volvo com 8,43% e a Iveco com 4,23% de participação nos negócios de usados.


TEXTO: Lucas Duarte 

Postar um comentário

0 Comentários