Coronavírus interrompe crescimento do mercado de implementos

Rodolinea
A interrupção dos negócios causada pela pandemia de COVID-19 (Coronavírus) atingiu o mercado brasileiro de implementos rodoviários e interrompeu o crescimento registrado no primeiro bimestre de 2020.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), no primeiro trimestre do ano, 25.351 implementos rodoviários foram emplacados em todo o Brasil, leve queda de 0,77% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram comercializadas 25.547 unidades.

Considerando cada segmento separadamente, nos três primeiros meses de 2020 foram comercializados 13.171 reboques e semirreboques, queda de 5,20% em relação a 2019, quando foram comercializadas 13.969 unidades.


Já o segmento de carrocerias sobre chassi encerrou o primeiro trimestre de 2020 com um total de 12.180 unidades comercializadas, crescimento de 6,79% em relação a 2019, quando foram comercializadas 11.578 unidades.

“Os emplacamentos de abril deverão trazer com mais força os efeitos da queda no desempenho da economia causada pela pandemia”, explica Norberto Fabris, presidente da ANFIR-Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. “Entendemos que todas as medidas para combater o virus são necessárias e aceitamos as perdas materiais ao invés da perda de vidas”, afirma e completa: “teremos um período difícil pela frente”.

LEIA: Indústria de implementos rodoviários atua contra o coronavírus

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários