ZF inicia fornecimento da maior venda de ZF EcoLife feita em 2019

ZF/Divulgação
A ZF América do Sul fornecerá 1.275 transmissões automáticas ZF EcoLife para o Sistema Integrado de Transportes de Bogotá, na Colômbia. No Brasil, os novos fornecimentos somam 435 transmissões automáticas, distribuídos em contratos com grupos de transporte coletivo. A venda, realizada em 2019, foi a maior ao mercado sul-americano no período, registrado em todo o Grupo ZF.

De acordo com Silvio Furtado, diretor executivo de vendas para veículos comerciais e industriais da ZF América do Sul, em Bogotá, “os veículos farão o transporte público em ruas e avenidas atendidas pelo Sistema de Transporte Integrado da cidade”. A previsão é que a nova frota forneça 10 anos de serviços de transporte urbano, completando 300 quilômetros por dia na capital colombiana. Atualmente este sistema de transporte local registra entre 80 a 100 milhões de viagens por mês entre a operação de tronco (BRT) e a operação em ruas e avenidas. Somente em dezembro de 2019, esta última completou 33 milhões de viagens.

Além da ZF EcoLife, os novos ônibus em Bogotá são equipados com mais componentes ZF como terminais, hastes de reação, barra estabilizadora, braço de direção e amortecedores. Os novos veículos estão programados para entrar em operação ainda este ano.

Fornecimento inclui cidades de São Paulo e Curitiba
A transmissão automática ZF EcoLife, já presente na frota circulante na capital paulista, equipará mais 259 novos ônibus de dois grandes grupos em operação na cidade. Somente essas empresas que operam parte do transporte urbano na cidade de São Paulo conduzem, em diferentes regiões, cerca de 1,2 milhão de passageiros ao dia, em média, percorrendo 300 quilômetros diariamente.

Em Curitiba, cidade referência em mobilidade urbana, 69 novas transmissões automáticas ZF EcoLife foram fornecidas para equipar novos ônibus e reforçam a eficiência ambiental da frota de transporte coletivo da cidade.


ZF EcoLife traz características ideais para o transporte urbano
Em conjunto com o seu software exclusivo, a transmissão automática ZF EcoLife trabalha com uma distribuição de marchas de seis velocidades que leva a um regime de torque mais econômico para o motor. Com a tecnologia, a economia de combustível é da ordem de 3 a 6%, dependendo da aplicação, frente às transmissões automáticas disponíveis no mercado, com ganho ambiental relacionado à redução do uso de combustível. A troca automática e inteligente de marchas da ZF EcoLife permite ainda ganhos em conforto.  

A ZF EcoLife também conta com o sistema retardador primário mais eficiente em velocidades baixas, característica do transporte urbano, e por isso entrega uma redução sensível no desgaste dos freios, gerando consequentemente mais economia em peças e manutenção.

A troca automática e inteligente de marchas da ZF EcoLife é feita pelo Sistema Topodyn, que permite à transmissão se adaptar às características da topografia das rotas feitas pelos ônibus. “No caso especial do transporte de passageiros, seja em locais onde a topografia é acidentada ou em cidades onde o trânsito exige melhor desempenho da transmissão, esta é uma característica técnica muito adequada, pois entrega conforto aos usuários, que não percebem a troca de marchas durante os trajetos”, explica Silvio Furtado. Quando o veículo está em uma via plana, o TopoDyn seleciona automaticamente a característica de mudança mais econômica. Se o terreno ficar íngreme, o software adapta perfeitamente a seleção de pontos de mudança para a marcha apropriada.

As transmissões ZF EcoLife são atualmente produzidas em Friedrichshafen, Alemanha. De acordo com Silvio Furtado, 195 mil transmissões automáticas ZF EcoLife já foram produzidas globalmente pela ZF. A produção em série foi iniciada em 2007 na Alemanha, onde em 2019 foram produzidas 26 mil transmissões deste modelo. No Brasil, a ZF EcoLife equipa diferentes modelos de ônibus de diversas marcas, que estão em operação em 30 cidades.
FONTE: ZF

Postar um comentário

0 Comentários