Transporte enfrenta Coronavírus nas estradas

As entidades representativas do transporte rodoviário de cargas (TRC) e suas lideranças estão empenhadas e trabalhando para garantir o abastecimento do país. De um lado, junto às diversas esferas do poder – federal, estadual e municipal -, naquilo que é necessário para dar segurança ao transporte (leis, procedimentos, etc). Por outro lado, na operação do transporte nas empresas.

OPERAÇÃO
Nossa reportagem conversou com alguns transportadores de serviços essenciais como combustível e alimentos sobre a situação em suas empresas. “A cadeia fica mais lenta e os processos administrativos, da mesma forma. Contudo, o trabalho está fluindo e estamos carregando”, informa Vicente Costa Júnior, diretor da VIC Transportes (alimentos).

“Estamos trabalhando com 90% dos colaboradores em seus postos de trabalho, mantendo a recomendação da distância entre cada um, da ventilação dos galpões e salas e higienização, pois não podemos parar”, diz Juliana Martins, da Repelub, empresa especializada no transporte de combustíveis.


SEGURANÇA E ALIMENTAÇÃO DOS MOTORISTAS
As empresas estão orientando os motoristas sobre a limpeza das cabines e de sua higiene pessoal, fornecendo os produtos adequados. Quanto à infraestrutura nas estradas, restaurantes e pontos de apoio, os motoristas têm utilizado aplicativos onde criam redes de informações sobre o que está funcionando e vão repassando de forma solidária uns aos outros.

“Buscamos informações sobre restaurantes abertos e, também, vamos repassando, mas isso muda muito a todo momento. Vejo que cada empresa vai se organizando e adequando-se aos problemas e as dificuldades que vão surgindo. Muitos deles são próprios de cada negócio”, diz Júnior.

Contudo, o propósito é, neste momento, abastecer o país com segurança e seguir com a viabilidade do negócio. Neste sentido, veja na matéria acima as mudanças na legislação.
FONTE: Setcemg

Postar um comentário

0 Comentários