Grupo TRATON encerra 2019 com mais de 242 mil caminhões vendidos das marcas MAN, Scania e VW

TRATON Group/Divulgação
Em 2019, a TRATON SE, em seus Negócios Industriais, vendeu 242.200 veículos das marcas MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus, superando em 4% o resultado do ano anterior. Esta evolução foi impulsionada, entre outras razões, pela alta demanda por caminhões na Europa na primeira metade do ano e pelo forte aumento da demanda no Brasil. Entretanto, o mercado de caminhões sofreu recuo durante o ano principalmente na Europa (UE28+2). O reflexo foi percebido na queda das encomendas das marcas do grupo durante o ano, resultando numa redução de 7% em relação a 2018.

"Conseguimos aumentar as vendas em um mercado cada vez mais desafiador. Nossas marcas estavam bem preparadas para o declínio previsto das encomendas na Europa", explicou Andreas Renschler, CEO da TRATON e membro do Conselho Administrativo da Volkswagen AG. "A tecnologia de ponta que utilizamos, o contato próximo com os clientes e a nossa excelente equipe de colaboradores são a base sólida para enfrentarmos os desafios que virão", acrescentou Renschler.

Todas as três marcas do grupo contribuíram para esse aumento de vendas. A MAN vendeu 104.900 veículos, 2% a mais do que no ano anterior. A van MAN TGE prestou grande contribuição a esse resultado positivo. A Scania entregou 99.500 caminhões e ônibus (+3%). A Volkswagen Caminhões e Ônibus se beneficiou da retomada econômica do Brasil, com crescimento de 15% nas entregas, totalizando 41.900 veículos. Apesar do aumento das vendas dos caminhões das marcas TRATON (exceto a van MAN TGE) de 2%, para 205.900 unidades, as vendas de ônibus sofreram queda de 5% para 21.500 unidades, após a forte demanda de 2018. A demanda mais fraca de caminhões na Europa na segunda metade do ano é atribuída, entre outras razões, à antecipação das encomendas no primeiro semestre do ano devido à introdução do tacógrafo digital na Europa, que entrou em vigor em 15 de junho de 2019, além dos efeitos da corrida às compras no Reino Unido motivada pelo Brexit.


O mercado de veículos comerciais com mais de seis toneladas arrefeceu bruscamente, na Europa em especial, no segundo semestre do ano. As encomendas de caminhões das marcas TRATON (excluindo a van MAN TGE) totalizaram 89.500 no segundo semestre de 2019, uma queda de 12% perante o total de 101.500 do primeiro semestre. A MAN e a Scania já tomaram medidas na Europa para combater o declínio do mercado, com adequação da produção e redução no índice de colaboradores terceirizados.

Nossas estimativas indicam que o mercado europeu (UE28+2) ainda deve sofrer queda entre 10% e 20% nos veículos com mais de seis toneladas em 2020. O efeito deverá se refletir principalmente no primeiro semestre de 2020, visto que o primeiro semestre de 2019 foi influenciado pelos efeitos da concentração das vendas em resposta à introdução do tacógrafo digital e do debate do Brexit. Com base nas expectativas do mercado, as marcas da TRATON preparam novas medidas em colaboração com todos os grupos de stakeholders relevantes.

Confirmamos a meta de retorno operacional sobre vendas de 6,5% a 7,5% em 2019.
FONTE: VWCO

Postar um comentário

0 Comentários