header ads


Testamos: Volkswagen e-Delivery

VWCO/Divulgação
A partir de 2020, o mercado brasileiro de caminhões contará com os primeiros caminhões 100% elétricos produzidos em escala comercial no país. Trata-se dos modelos Volkswagen e-Delivery 4x2 de 11 toneladas e 6x2 de 13 toneladas.

Equipados com uma configuração de baterias de íon-lítio níquel-manganês-cobalto (NMC), motor elétrico de 200 kw (226 cv) e um incrível torque imediato de 2.150 Nm, os modelos contam com uma autonomia para até 200 quilômetros. Destaca-se ainda presença do moderno sistema de regeneração de energia KERS (Sistema de Recuperação de Energia Cinética, em inglês Kinetic Energy Recovery Systems), que além regenerar em média 30% da energia consumida, reduz de forma significativa o uso do freio pneumático, garantindo um menor custo de manutenção. 

Em testes operacionais reais e em parceria com a Ambev na capital paulista, a versão de 13 toneladas do inédito VW e-Delivery percorreu em um ano, cerca de 15 mil quilômetros em operações de distribuição de bebidas, deixando de consumir 3.300 litros de diesel e de emitir 11 toneladas de CO2 na atmosfera.


VW e-Delivery na pista
Mas afinal, como é a dirigibilidade e comportamento do modelo 100% elétrico? Durante a 22ª Fenatran – Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga, o Portal Caminhões e Carretas teve a oportunidade de testar em primeira mão a versão de 13 toneladas do modelo que vem sendo testado pela Ambev, o e-Delivery 6x2.

À primeira vista, o principal ponto de destaque do modelo é a ausência de ruído do motor. Ao embarcar na cabine o condutor contará apenas com o ruído do sistema de ar condicionado.

Em termos de acabamento, design e conforto, a versão elétrica apresenta as mesmas características externas e internas da já consagrada linha VW Delivery movida a diesel. A única diferença está no painel, ao contrário do tradicional conta giros da versão diesel, o e-Delivery conta com um indicador de regeneração de energia.

No quesito dirigibilidade o VW Delivery impressiona pelo torque imediato ao pisar no acelerador. Mesmo estando implementado e carregado, o modelo apresenta uma excelente relação peso/potência, atingindo velocidades médias significativas em curto espaço de tempo.

O conforto e segurança da dirigibilidade são otimizadas ainda pela presença do sistema auxiliar de partida em rampa, Easy Start, que impede que o veículo volte para trás em situações de arrancadas em aclives.

Outro ponto de grande destaque durante os testes foi o sistema regenerativo KERS, que além de regenerar a energia das baterias atua como um potente sistema de frenagem, dispensando o uso do pedal de freio.

Diante das inúmeras impressões positivas e incríveis funcionalidades, conclui-se que os inéditos Volkswagen e-Delivery têm tudo para colocar o Brasil na vanguarda da produção e comercialização de caminhões elétricos para operações em grandes centros urbanos.
VWCO/Divulgação
TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários