Heavy Star: conheça a linha de lâmpadas para caminhões da Tungsram

Tungsram/Divulgação
A Tungsram, marca húngara pioneira no mercado de iluminação e também fabricante das lâmpadas automotivas GE, tem ampla gama de produtos standard e premium para o mercado OEM e aftermarket, que atendem às principais montadoras do Brasil e do mundo. Entre eles, está a linha para pesados Heavy Star, que oferece a robustez necessária para caminhões.

“A Heavy Star 24V é uma linha premium, que contempla lâmpadas para farol e miniaturas, como pisca, luz de ré, indicadores e lâmpadas traseiras. Todas têm um design especial, que proporciona longa vida útil e capacidade de suportar as vibrações do terreno, pois têm filamentos mais resistentes e robustos. É o que o mercado de frotistas e caminhoneiros precisa, já que rodam longos percursos”, afirma Mario Morelli, diretor da BR Light, distribuidora GE e Tungsram para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, além dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.


Qualidade e desempenho
É importante que o motorista que percorre grandes distâncias não enfrente problemas na estrada. Por isso, o indicado é não deixar o cuidado com a iluminação em segundo plano, pois é essencial para sinalização e segurança. Além disso, há uma quantidade grande de lâmpadas de baixa qualidade no mercado, que têm vida útil inferior, o que pode aumentar o número de paradas para manutenção.

“Marcas de excelência garantem a menor necessidade de substituição, por apresentarem alta durabilidade. E, além disso, quando possível, é importante fazer manutenção preventiva do sistema elétrico do veículo, para saber se a bateria está carregando todos os componentes corretamente”, explica Paulo Moscatelli, diretor da GLA, distribuidora GE e Tungsram para a região Sul e estado de São Paulo.

Se a substituição de uma lâmpada for necessária, é importante que sempre sejam trocadas em pares, pois, se uma queimou, pode indicar que a outra também está no fim da vida útil. “A intensidade luminosa de uma lâmpada nova para uma mais antiga também muda, por isso, é ideal manter os dois itens alinhados”, finaliza Morelli.
FONTE: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários