Scania anuncia parceria com a Navistar para a comercialização de caminhões off-road no Canadá

Scania/Divulgação
Em meio a North American Commercial Vehicle (NACV), uma das maiores feiras de transporte da América Norte que acontece nesta semana no estado do Geórgia, Estados Unidos, a Scania marca presença no estande da Navistar e anuncia o início de uma cooperação com a montadora norte-americana. 

De acordo com o comunicado oficial da montadora sueca, a parceria tem como principal objetivo comercializar caminhões off-road para o segmento de mineração canadense. A cooperação entre as duas marcas que fazem parte do Grupo TRATON SE envolverá o profundo conhecimento da Scania em veículos de mineração, serviços de consultoria e suporte operacional enxuto, combinado com a rede de revendedores e com capacidade de pós-vendas e serviços da Navistar.

A expertise da Scania no segmento de mineração é reforçada pelo significativo número de 10.000 caminhões em operação atualmente no segmento, especialmente na América do Sul e na Ásia.


“Nossos caminhões e serviços, juntamente com a bem estabelecida rede internacional de vendas e serviços de caminhões da Navistar, também têm o potencial de tornar nossa cooperação uma vantagem para os operadores de mineração canadenses”, diz Alexander Vlaskamp, ​​vice-presidente sênior e chefe de caminhões da Scania.

"A demanda do mercado de mineração está mudando", disse Persio Lisboa, vice-presidente executivo e diretor de operações da Navistar. “As empresas estão explorando soluções mais sustentáveis ​​que melhoram a flexibilidade do local de trabalho, aumentam o tempo de atividade e reduzem os custos operacionais totais. Trabalhar com a Scania como parceiro nos ajudará a alcançar rapidamente escala ao abordar esse segmento de mercado exclusivo com soluções abrangentes e poderosas. ”

Segundo as montadoras, o primeiro passo da nova parceria será dado com o envio de um número limitado de caminhões off-road para testes em clientes selecionados até o fim de 2020. Posteriormente, ambas as marcas buscarão aprovação regulatória das agências canadenses para de fato iniciarem a comercialização em larga escala.

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas

Postar um comentário

0 Comentários