Programa de trainee do Grupo Scapini qualifica e forma 17 novos motoristas em 2019

Scapini Transportes/Divulgação
Preocupado em possibilitar o máximo de oportunidades de emprego para o mercado, o Grupo Scapini oferece condições especiais para trabalhadores com pouca experiência no setor de transporte de cargas e logística. Para isso, disponibiliza um inovador modelo de trainee para os novos profissionais. Só neste ano foram formados 17 motoristas neste processo. No mesmo período, outros sete não conseguiram finalizar o treinamento e foram dispensados.

O programa do Grupo Scapini é coordenado por dois instrutores: Ricardo Henrique Fleck e João Paulo Laurentino. Junto deles atuam outros cinco monitores, responsáveis pela série de treinamentos e provas teóricas e práticas aplicadas aos novatos. Hoje, por exemplo, toda essa equipa altamente qualificada e atualizada com as regras e informações do mercado logístico está treinando cinco novos motoristas.

Ricardo é Tecnólogo em Logística formado pela Universidade do Norte do Paraná. Nascido em Estrela, em abril de 1978, iniciou no Grupo Scapini faz pouco mais de um ano. Antes disso, trabalhou em oito diferentes empresas do mesmo ramo, sempre atuando como Instrutor de Motoristas ou Instrutor de Condução.

Durante sua formação técnica, Ricardo participou de diversos cursos de especialização. Entre esses, Aplicação de Embreagens, Gerenciamento de Pneus para Frota, Transporte de Produtos Perigosos, Condução Econômica, Gestão de Oficina, Gestão de Equipes e Argumentação de Peças. Hoje, toda essa experiência é repassada aos novos motoristas treinados para atender os clientes do Grupo Scapini.


Como funciona o trainee
Ricardo explica com detalhes o programa de treinamento. “O primeiro passo é o processo de seleção, avaliação psicológica, testes práticos no caminhão e entrevista. A maioria tem certa noção com caminhões menores. São habilitados, mas sem experiência com veículos maiores”, resume ele. Após esse período, também é realizada uma pesquisa com a Seguradora para avalizar a contratação.

Inicialmente, o contratado passa por uma semana de treinamento de integração. “Nesse momento, ele passa por um monitoramento nas áreas de RH, gestão de motoristas, e também aprende mais sobre diversas ações, como preenchimento de envelopes, condução econômica (maior durabilidade do veículo, pneu, combustível) e direção defensiva.”

Após este período de adaptação, inicia os treinamentos no pátio da Unidade da Scapini Transportes em Canoas. Manobras de caminhão e até entregas ou coletas em clientes mais próximos fazem parte desta parte do processo. Depois disso, o novo motorista realiza a primeira viagem. Ele vai acompanhado de um monitor, utilizando diferentes tipos de caminhões adaptados com duas camas.

“Esse momento serve para ele viver o dia a dia da profissão. Conhecer clientes e as rotas da Scapini, e também todas as filiais da empresa instaladas em nove estados brasileiros e também na Argentina e Uruguai. Vai aprender como trabalhar corretamente, subir e descer Serras, regular freio e resolver situações inusitadas longe de casa”, detalha Ricardo. “Também vai utilizar veículos com câmbio manual e automatizado. Isso normalmente dura uns 10 mil quilômetros.”

Após percorrer essa distância, os monitores entregam os relatórios para os instrutores. Havendo necessidade de melhorar em alguns quesitos, serão realizados novos testes. “Quando estiverem 100% aptos, fizemos nova avaliação psicológica para saber se ele está confortável para assumir a função e seguir viagem.”

“Eles se tornam pessoas melhores”
Ricardo fala sobre a importância desse treinamento para os clientes do Grupo Scapini. “Eles aprendem os valores e a missão da nossa empresa. Isso garante maior segurança para os nossos clientes. Estamos qualificando a mão de obra e isso também tem uma grande responsabilidade social. Além de um motorista melhor, eles se tornam pessoas melhores dentro das próprias famílias e amigos, e não apenas com colegas e patrões.”

João Paulo Laurentino, nascido em Lajes em 1969 e radicado em Lajeado faz quase duas décadas, atua no Grupo Scapini desde 2001. Ele corrobora com Ricardo e reforça a necessidade de transformar a vida dos novos motoristas. “Entrei na empresa como motorista e fui mostrando o que aprendi durante a vida. Recebi a oportunidade de ser Monitor e hoje exerço a função de Instrutor de Motorista. Sou exemplo desse crescimento pessoal dentro do Grupo Scapini.”

Sobre a apresentação diante dos clientes, João cita a importância de exigir dos motoristas um comportamento padrão e que respeite os valores éticos e de qualidade defendidos pelo Grupo Scapini. “Cobramos que eles sempre mantenham o uniforme limpo, o calçado limpo, entre outros aspectos de respeito e higiene pessoal. Eles são o espelho da nossa empresa diante do cliente final”, resume o Instrutor.
FONTE: Scapini Transportes

Postar um comentário

2 Comentários

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.