Simplificar a legislação é a chave para crescimento no setor de transporte e logística

Uma das preocupações principais dos empresários do Transporte Rodoviário de Cargas diz respeito às leis e aos encargos trabalhistas que cabem ao setor. No terceiro e último dia da TranspoSul, na sexta-feira (07/06), o tema foi trazido pelo Juiz Federal do Trabalho no TRT9, membro da comissão da redação final da reforma trabalhista, Marlos Melek. A palestra foi mediada pelos assessores jurídicos do SETCERGS e do NRT&Logística, Marcelo Restano e Narciso Figueirôa, respectivamente, que indagaram o juiz sobre as demandas dos profissionais e empresários transportadores.
- O setor do Transporte Rodoviário de Carga teve positivos avanços como, por exemplo, no caso do profissional autônomo, como o motorista de caminhão, que agora tem na Lei determinado, quais os requisitos legais e quem pode ser autônomo, inclusive, podendo exercer serviço exclusivo – salientou, Marlos Melek.
Melek fez um balanço da Reforma, que passou a valer em novembro de 2017, abordando o que mudou com ela, seus principais pontos e desmitificando alguns argumentos que apareciam contrários ao documento.
- É fundamental explicar que afirmações como “não tem mais limitação de jornada”, “não precisa haver registro na carteira” e “o trabalhador negocia direto com o patrão” estão equivocadas. A verdade é que segue-se com as jornadas padrões. O trabalhador sem registro irá gerar multa e a negociação direta só se dará em três exceções, de resto, segue sendo via sindicato. A intenção do documento é equilibrar a relação trabalhador e empregador – comentou.
No início da tarde, o palestrante motivacional, Professor Gretz, trouxe para TranspoSul o tema do entusiasmo e os reflexos que ele produz nos processos inovação. Para ele, o conceito do autoconhecimento e de saber equilibrar o bem estar próprio vão garantir o sucesso da empresa.
- Vou pedir para que vocês invertam essa lógica do mercado, pois o cliente está em segundo lugar. Em primeiro lugar, está você, seu bem-estar. O primeiro cliente da sua vida é você, se você não está bem consigo mesmo, não fará um bom trabalho. Isso permite com que se construa uma equipe bem ajustada, o que garante que o cliente será bem atendido – comentou.
O premiado palestrante lembrou que “a motivação é uma porta que se abre por fora” e, durante as crises, sempre é possível fazer algo.
- Em tempos de dificuldade, sempre haverá alguma empresa que irá se destacar, temos de tomar a dianteira para que não seja a concorrência – explicou.
Durante a tarde, no último dia de Congresso Técnico da TranspoSul, o diretor e fundador do Grupo Gabardo, Sérgio Mário Gabardo, ao lado da esposa Iracema Gabardo, levou ao palco seus conhecimentos e a trajetória de um profissional com vasta experiência em transporte e logística.
- O propósito é fundamental para alcançarmos nossos objetivos. Quanto mais trabalho, mais me dedico e mais tenho motivos para agradecer – apontou.
Gabardo, que valorizou muito a união da família e o apoio dos amigos, lembrou da perda de seu filho e emocionou os presentes.
- Quando se perde um filho, nada repara esta dor, por isso é preciso fé, coragem e amor das pessoas queridas – finalizou.
A 21a TranspoSul se encerrou nesta sexta-feira (07/06), após três dias de evento e diversas palestras.
FONTE: Divulgação
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário