Transportadores entregam pleitos do setor ao Ministro da Infraestrutura

As lideranças mineiras do transporte rodoviário de cargas (TRC) marcaram presença positiva em Brasília, nesta semana. Os mineiros apresentaram seus pleitos ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e discutiram a agenda do setor na Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados, durante a realização do XIX Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas.

Gladstone Lobato, presidente do Setcemg, e outras lideranças do setor de transporte foram recebidos em audiência, na terça-feira (21), pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, em Brasília.  “Foi uma conversa longa onde pudemos colocar nossos pleitos, dentre eles a urgência da finalização da duplicação da Br 381, o qual o ministro se mostrou muito sensível”.

O ministro Tarcísio Freitas afirmou que pretende soltar a audiência pública para colocar em pauta a privatização de trechos da BR 381. Ele asseverou ainda que as obras nos trechos 3.7 e 7 da rodovia vão continuar independentemente se sair ou não a licitação. Além disso, confidenciou aos representantes da Setcemg e da Fetcemg que irá licitar, para iniciativa privada, grandes trechos de rodovias no País com pedágios a preço justo. 


“Solicitamos, também, que o setor de transporte rodoviário de cargas esteja representado na construção do processo de privatização daquela BR”, relata Gladstone. O presidente do Setcemg esclareceu que essa participação é muito importante, já que os transportadores são os grandes usuários das estradas, e que dessa forma tem muito a contribuir. A liderança mineira reafirmou que o setor não é contra pedágio, mas defende que seja cobrado um preço justo.

Outros pleitos levados ao ministro foi o pedido de apoio ao Marco Regulatório, legislação sobre o setor que tramita no Senado; o fim das AETs (Autorização Especial de Transporte); manter ou permitir que o cavalo novo 6x2 possa engatar uma carreta bitrem sete eixos (isso era válido até o ano de 2011); e que durante a pesagem dos caminhões e carretas, seja levado em consideração apenas o PBT (Peso Total Bruto), que é a combinação entre: peso do veículo mais peso da carroceria mais peso da carga.
FONTE: SETCEMG

Postar um comentário

0 Comentários