Transporte rodoviário de cargas gera 12,8 mil vagas de emprego no 1º trimestre de 2019

O transporte rodoviário de cargas brasileiro segue se recuperando dos efeitos da crise econômica da instabilidade política que marcaram os últimos anos. Prova disso é o número significativo de vagas de emprego geradas no primeiro trimestre de 2019 (janeiro a março). 
De acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, nos primeiros três meses do ano, o transporte rodoviário de cargas foi responsável pela abertura de 12,8 mil postos de trabalho no país. 
Considerando-se todo o setor de transporte, armazenagem e correios chega-se a um total de 16 mil empregos com carteira assinada criados no primeiro trimestre de 2019, crescimento de 52,6% em relação ao mesmo período de de 2018 e o melhor resultado desde 2014 no setor. O número é calculado pela diferença entre contratações e demissões.
Destaque positivo também para o segmento de armazenamento, carga e descarga que gerou mais de 1,8 mil novos postos de trabalho, seguido das atividades relacionadas à organização do transporte de carga  que geraram mais de 1,3 mil vagas de emprego no período e para o transporte rodoviário de passageiros, responsável pela geração 1,1 mil empregos nos três primeiros meses de 2019. 
No ínício de 2019, um levantamento realizado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) já indicava um certo otimismo por parte dos transportadores brasileiros, com possibilidade de reflexos positivos no mercado de trabalho, uma vez que 53,0% das transportadoras confirmaram a intenção de aumentar a contratação formal de empregados em 2019. 

TEXTO: Lucas Duarte
Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário