Tora Transportes adquire 180 caminhões da nova geração Scania

Sucesso indiscutível entre os transportadores brasileiros, a nova geração de caminhões Scania, apresentada oficialmente a América Latina em outubro passado, acaba de conquistar mais uma importante frota no país.

A Tora Transportes, empresa mineira com 46 anos de experiência no segmento logístico, adquiriu recentemente 180 unidades da nova geração de caminhões da montadora sueca, sendo 130 unidades do modelo R 450 6x2 e 50 do modelo R 500 6x4.

Em conversa com o portal Caminhões e Carretas, a empresa explicou que as unidades serão recebidas de forma gradativa ao longo de 2019 e que fazem parte de um investimento previsto para este ano de R$ 69 milhões em renovação e ampliação de frota, substituindo assim os caminhões adquiridos em 2013.

Questionada sobre os fatores que levaram a escolha da nova geração de caminhões Scania, a Tora Transportes explicou que após uma avaliação profunda os novos caminhões da marca sueca se destacaram em fatores como, baixo custo operacional, consumo de combustível, desempenho, tecnologia embarcada, entre outros fatores fundamentais no transporte rodoviário de cargas. 


Além da elevada tecnologia embarcada, proporcionada pela alta conectividade, os novos caminhões Scania chegam a frota da transportadora mineira com o revolucionário Programa de Manutenção com Planos Flexíveis. Solução global da montadora sueca, que oferece planos de manutenção individualizados de acordo com a operação de cada unidade da frota, podendo resultar em uma economia de até 16% nos custos de cada veículo.

Sobre o atual cenário do transporte rodoviário de cargas brasileiro, a empresa explicou que mantêm expectativas e projeções conservadoras, mas positivas. Na avaliação da Tora Transportes, o ano de 2019 será um período de preparação e de ajustes da atividade produtiva para o ano seguinte, 2020, que será marcado pela retomada significativa das atividades econômicas.

Por fim, a empresa revelou que a recente aquisição, além de renovar incrementará a frota própria em 15%. Consequentemente a contratação de novos motoristas já acontece nas principais regiões em que a empresa atua.

TEXTO: Lucas Duarte

Postar um comentário

2 Comentários

  1. curioso que os sindicatos ficam culpando o governo e nao veem que com as novas tecnologias telemetrias computadoes de bordo que veem os caminhoes em tempo real caminhoes modernissismos com altas medias de combustivel possibilitam as transportadoras terem enormoes frotas com total controle com isso elas conseguem pegar todas as cargas de melhor frete sobrando so as migalhas pro autonomos coisas que uma greve nao resolvera realmente muito dificil

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.