PRF desencadeia Operação Lábaro em todo o Brasil

A Polícia Rodoviária Federal desencadeou a Operação Lábaro, de 14/03 a 10/12 de 2019, em todo o Brasil. Ao todo, cerca de 500 policiais atuarão de forma coordenada, alternando entre cinco regiões, compreendendo todo o território nacional.

O nome da operação tem como referência a constelação Cruzeiro do Sul, formada por 5 (cinco) estrelas que, neste caso específico, representam as cinco regiões do Brasil que estarão sendo cobertas pela Operação Lábaro. As ações serão voltadas para educação, segurança viária e combate ao crime.

Os objetivos são potencializar o enfrentamento qualificado ao crime organizado, atuando nas divisas dos estados e nas regiões e corredores estratégicos, em consonância com conhecimentos de inteligência policial e análise criminal, e, prevenir e reprimir as condutas que mais provocam mortes e lesões no trânsito nos trechos críticos de acidentalidade.
Em Santa Catarina a Operação Lábaro está ocorrendo na região de Blumenau, com ênfase na fiscalização de produtos perigosos e combate à alcoolemia, além de outras infrações como excesso de peso, tempo de direção do caminhoneiro, transporte de carga, velocidade e uso de cadeirinha. Além do efetivo normal, 37 policiais rodoviários federais foram enviados para a região de Blumenau a fim de participar das fiscalizações programadas.

O grupo permanecerá em Blumenau até o dia 29 de março, quando se deslocará para outros estados. Em abril, durante a Semana Santa, a Operação Lábaro retornará a Santa Catarina, em local ainda não definido.
FONTE: PRF 

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Operação pra prender ladrões de pneus em todo Brasil ninguém fala.. Sequestram e roubam caminhões nas 5 regiões pra tirar os pneus e a prf nunca toma providência

    ResponderExcluir
  2. Roubalheira de pneus nas 5 estrelas ninguém vai colocar o dedo nessa ferida ou é mais fácil ir atrás do trabalhador para que não corram o risco de levar tiro de bandido, indignação total

    ResponderExcluir
  3. Queria ver a PRF numa operação ostenciva no Ibó

    ResponderExcluir

Nunca publique suas informações pessoais, como por exemplo, números de telefone, endereço, currículo etc. Propagandas, desrespeito ou ofensas não serão toleradas nos comentários.