Prefeitura de BH anuncia a construção de três áreas de escape no Anel Rodoviário

Com o objetivo de reduzir o número de acidentes envolvendo caminhões no Anel Rodoviário, via que corta a capital mineira e interliga as principais rodovias do estado, a BR-040 e a BR-381, a Prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta semana a construção de três áreas de escape na via. 
De acordo com o anúncio, feito durante audiência da comissão especial de estudo do Anel Rodoviário na Câmara de Vereadores da capital mineira, as três estruturas serão construídas no trecho mais perigoso da via, de sete quilômetros e localizado entre os bairros Olhos D’água e Betânia. 
Segundo o assessor da diretoria de sistema viário da BHTrans, José Maurício Pinto Júnior, o projeto de estudo para a construção das áreas de escape terá um custo aproximado de R$ 300 mil e será de inteira responsabilidade da Prefeitura de Belo Horizonte. “A gente está assumindo para que o problema seja sanado o mais rápido possível”, destacou. 
A VIA 040, concessionária responsável pelo trecho entre a BR-040 (saída para o Rio de Janeiro) e a Avenida Amazonas, e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), se posicionaram de forma favorável em relação a medida anunciada. Entretanto, ambas as partes alertaram que não há previsão contratual para que a concessionária ou o órgão federal executem a obra. “Pode ser uma solução para a diminuição dos acidentes, mas não é uma obra prevista no nosso contrato de concessão”, diz Frederico Moutinho, em nome da Via 040.
Já a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável pelo contrato de concessão da BR-040, se posicionou de forma contrária a construção das áreas de escape. Para Pedro Muglia, o contrato é complexo. “Há uma questão implícita que diz respeito a tratar-se de uma rodovia federal, que hoje é operada pela iniciativa privada, mas alguns melhoramentos são objeto de discussão com o Dnit, mas a aprovação disso fica diretamente vinculada à ANTT”, ressalta.
Já a Polícia Militar Rodoviária, responsável pelas ações de fiscalização e segurança na via que corta a capital mineira, vê com bons olhos a possibilidade de instalação de áreas de escape no Anel Rodoviário. “Acho que pode sim contribuir para a segurança da via, o caminhoneiro vai ter a possibilidade de parar o veículo no caso de deficiência de freio, qualquer problema mecânico do veículo”, destacou o tenente Geraldo Donizete, comandante de policiamento na via. 

TEXTO: Lucas Duarte
FOTO: Werner Keifer 
Com informações: Itatiaia 

Postar um comentário

0 Comentários