DNIT e PRF decidem manter bloqueio ao tráfego de caminhões na BR-163/PA até a próxima sexta-feira

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) decidiram prorrogar até a próxima sexta-feira, 8 de março, o bloqueio ao tráfego de caminhões no trecho norte da BR-163, no estado do Pará. A informação foi confirmada pelos próprios órgãos federais. 
A retenção dos veículos que em sua grande maioria transportam a safra de grãos 2018/2019, acontece nas cidades de Santa Helena e Guarantã do Norte, ambas no Mato Grosso. Outro ponto de bloqueio acontece no Posto de Controle de Trânsito (PCtran) da Serra da Anita, sentido norte, rumo aos portos de Miritituba/PA. A medida evita ainda o acúmulo de carretas no município de Moraes de Almeida, Pará, localizado próximo aos trechos de serra, onde a pista está extremamente escorregadia. 
Segundo o DNIT, após avaliações técnicas na BR-163/PA, constatou-se que o trecho compreendido entre Moraes Almeida e Novo Progresso está degradado, necessitando de bloqueio e de ações emergenciais para reestabelecimento da via em cinco segmentos. Ainda segundo o órgão federal, os segmentos degradados estão localizados em trechos de serra, dificultando ainda mais a trafegabilidade dos caminhões que transportam a safra brasileira 2018/2019. 
O bloqueio do tráfego na rodovia federal é justificado pela combinação entre ausência de pavimentação em um trecho de 49 quilômetros, o excesso de chuva nos últimos dias e o volume significativo de caminhões que circulam entre o Mato Grosso e o porto de Miritituba nesta época do ano. O volume significativo de chuvas na região, especialmente no trecho sem pavimentação, tem dificultado a execução dos serviços emergenciais de reparo do solo da rodovia federal no estado do Pará. 
Além da prorrogação do bloqueio ao tráfego de caminhões na BR-163/PA, foi determinado pelos diretores do DNIT que os trabalhos de manutenção, bem como de produção de material pétreo para reforço de subleito, ocorram 24 horas por dia. A produção deve chegar a 800m3 de material diariamente, atendendo a necessidade do serviço. Além disso ficou definido ainda que, a partir de hoje (05), ocorrem reuniões diárias, às 19h, de avaliação e coordenação com as equipes do DNIT, Exército e Polícia Rodoviária Federal. O objetivo é monitorar o avanço das obras e o atendimento às necessidades dos caminhoneiros parados na via.


Confira na íntegra o comunicado oficial do DNIT: CLIQUE AQUI 

TEXTO: Lucas Duarte
Com informações: DNIT 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário