Case IH apresenta edição limitada da colhedora A8810 Single Row

Com o objetivo de celebrar 75 anos da mecanização da colheita de cana-de-açúcar no mundo, a Case IH apresentou nesta semana a edição especial e limitada da colhedora A8810 Single Row. Reconhecida no segmento agrícola pela alta produtividade e baixo custo operacional, a máquina traz como destaque a customização na cor preta e ganha o nome de John Pearce Signature. 

Precursor da mecanização da colheita de cana-de-açúcar no Brasil através da tecnologia Austoft, o australiano John Pearce foi decisivo no processo e desenvolvimento da colheita no país, tendo trabalhado durante anos como consultor da Case IH. “O desenvolvimento do setor sucroenergético no Brasil está ligado ao John Pearce. São inúmeras suas contribuições para esta cultura. Por isso, essa homenagem se faz necessária”, afirma Christian Gonzalez, vice-presidente da Case IH para a América do Sul. 

Limitada em cerca de 50 unidades, as colhedoras da série John Pearce Signature, além da cor preta, contam ainda com adesivos comemorativos e incorporam ainda as mais de 100 melhorias recebidas pela Série A8010, que conta com modelos de uma linha e para espaçamento duplo alternado (A8810DA). Um dos destaques do equipamento é a redução em até 15% do consumo de combustível durante a colheita.

As colhedoras A8810DA trabalham com duas linhas e espaçamento de 0,9 m x 1,5 m. Entre as principais características estruturais e dimensionais do equipamento destacam-se a abertura de chassi frontal e divisores de linha, o despontador alongado, a caixa do corte de base específico e a bitola das esteiras de 2,4 m. 
Outra grande novidade da Série A8810 é o tanque de combustível, feito com material plástico desacoplado do chassi. Com capacidade de 620 litros de diesel, além de ter maior autonomia, ele elimina o risco de corrosão e diminui as chances de possíveis vazamentos.

“A evolução nas máquinas resultou numa redução considerável de consumo de combustível. Em algumas usinas, a economia é de 15%”, afirma Silvio Campos, diretor de Marketing de Produto da Case IH.

No quesito tecnologia a Série A8810 também não deixa a desejar. As colhedoras contam com o Smart Cruise, sistema que gerencia o funcionamento do motor e, associado à curva de potência otimizada, proporciona a diminuição do uso do diesel e, consequentemente, a redução de custos. O Auto Turn, sistema de acionamento e desligamento das funções da colhedora para manobras, é outra ferramenta que reduz o consumo de combustível, devido à configuração de automatização de até dez funções, o que facilita a operação e simplifica as manobras da colhedora no final da linha. 


Destaca-se ainda a presença do Autofloat, sistema que “copia o solo”, facilitando a operação, já que ele controla automaticamente a altura dos divisores de linha conforme a intensidade de pressão contrária exercida pelo solo. É possível ajustá-lo em até três níveis de resposta. “Com isso, conseguimos melhorar a qualidade da colheita, em diversas condições de campo encontradas, pois o Autofloat evita que colmos de cana passem por baixo do divisor de linha e, também, porque simplifica a operação, pois o operador não tem mais a necessidade de ajustar o divisor. Além disso, ele gera um desgaste menor dos componentes por trabalhar automaticamente”, explica Roberto Biasotto, gerente de Marketing de Produto da Case IH.

As colhedoras da Série A8810 também contam com sistema de arrefecimento inteligente. O ventilador conta com rotação automática e variável conforme a temperatura do sistema, o que garante uma menor demanda do sistema hidráulico e proporciona menor consumo de combustível, principalmente nos períodos de menor temperatura no ambiente (noites e inverno).

Outro grande destaque é a presença do novo pacote de radiadores que facilita a troca de componentes e reduz o tempo de manutenção, graças a presença de gavetas com puxadores, que permite a troca independente de cada componente. O pacote conta ainda com a tecnologia Flex Plate, que possibilita a dilatação de componentes do radiador, aumentando sua vida útil. 

Para garantir o máximo de segurança em operações noturnas, a Case IH substituiu todo o sistema de iluminação de halogênio por lâmpadas de LED. Na parte frontal da máquina, foram inseridos mais dois faróis, além de quatro de cada lado do teto da cabine. Além de maior durabilidade, a novo sistema de iluminação tem o alcance de até 24 metros.

Segundo a Case IH, todas as melhorias implantadas na Série A8810 proporcionam mais produtividade, com menor custo operacional e melhor qualidade de colheita. 
TEXTO: Lucas Duarte

Com informações: Case IH

Postar um comentário

0 Comentários