União Europeia aprova flexibilização de regras para a volta de caminhões bicudos

Atenta aos anseios do transporte rodoviário de cargas por caminhões mais seguros e aerodinâmicos, a União Europeia aprovou na última semana a flexibilização das regras de comprimento que permitem a volta da produção, comercialização e circulação de caminhões bicudos.
No primeiro momento novidade volta a criar grandes expectativas sobre a volta dos consagrados modelos bicudos que deixaram sua marca nas décadas de 80, 90 e início dos anos 2000. Entretanto, a legislação recém aprovada limita de forma significativa o comprimento dos novos capôs.
Pelas novas regras, a partir de 1º de setembro de 2020, os caminhões europeus poderão ser produzidos comercializados com um capô de comprimento máximo de 90 centímetros. A novidade não garantirá grandes mudanças no espaço interno das cabines, mas facilitará a adoção de pisos 100% planos, aumentará de forma significativa a segurança já que contarão com maiores zonas de deformação em casos de colisões.
A flexibilização das novas regras é reforçada ainda por uma nova demanda da própria União Europeia, a de reduzir em 15% o consumo de combustível de caminhões, entre 2020 e 2025, meta que poderá ser alcançada graças a aerodinâmica aprimorada que os modelos terão ao adotar o novo capô. A novidade resultará em uma redução do consumo de combustível graças ao arredondamento das linhas da cabine.  
Protótipos dão pistas de como serão os novos caminhões 
Mas afinal, como serão os caminhões "bicudos" com novos capôs de comprimento máximo de 90 centímetros? A resposta para essa pergunta está nos protótipos que vêm sendo desenvolvidos e testados pelas principais montadoras europeias.
Dentre estes modelos destaca-se o Optifuel Lab 3, desenvolvido pela Renault Trucks, o cavalo-mecânico de categoria premium vem apresentando resultados significativos de desempenho e rentabilidade. Segundo a montadora francesa, nos testes realizados recentemente o modelo garantiu uma redução de 13% no consumo de combustível. 
Outro modelo que evidência a adoção das novas regras é o DAF XF. Em 2018 o modelo pesado da montadora holandesa foi flagrado em testes com ligeiras alterações na parte dianteira da cabine, semelhantes a um capô de curto comprimento. 
Já no fim da década de 90 e início dos anos 2000, a Scania já havia relevado três protótipos de novos caminhões "bicudos", dentre eles destaca-se o STAX, um dos modelos mais conhecidos pelo design futurístico e capô extremamente curto em relação aos caminhões que eram comercializados na época. 
Modelos Iveco e Volvo dentro das novas regras não foram flagrados recentemente. Entretanto a experiência de ambas nos mercados Australiano e Europeu respectivamente, podem auxiliar de forma significativa o desenvolvimento de modelos que se encaixam as novas regras da União Europeia. 
Renault LAB Optifuel
Flagrante DAF XF
Scania STAX
TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários: