Trecho crítico da BR-163 será leiloado para a iniciativa privada

Famoso pelos atoleiros que paralisaram o escoamento da safra de grãos e causaram prejuízos milionários no verão de 2017, o trecho da BR-163 entre Sinop (MT) e Miritituba (PA) deverá ser concedido à iniciativa privada. Dessa forma, o presidente eleito Jair Bolsonaro contará com a ajuda das empresas para não ser o décimo presidente da República a tentar, e não conseguir, concluir o asfaltamento da rodovia. Atualmente, ainda há 90 km de terra nessa rota estratégica para a exportação de grãos produzidos no Centro-Oeste até os portos do Norte do País.
O concessionário receberá a missão de asfaltar a via e mantê-la em condições de uso. O contrato será mais curto do que os 30 anos usualmente utilizados pelo governo, porque só vigorará até a inauguração da Ferrogrão – ferrovia que fará o mesmo trajeto e será construída do zero em pouco menos de uma década. O leilão da rodovia está planejado para 2020.
Enquanto isso, o governo busca garantir as condições de trafegabilidade da rodovia para evitar prejuízos ao agronegócio e demais usuários. Ao falar ao Estado sobre os 100 primeiros dias de governo, a primeira medida citada pelo futuro ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas foi “uma tremenda Operação Safra”.
O foco da operação é justamente a BR-163. “Como ela não está ainda totalmente pavimentada, tem problema de atoleiro”, admitiu. A solução, por enquanto, é deslocar para a região equipamentos que possam fazer manutenção da pista, jogar brita, puxar caminhões. Haverá um monitoramento constante do trânsito nos pontos críticos da via e, se necessário, caminhões serão retidos antes deles para permitir trabalhos de manutenção.
A equipe de transição também está fazendo uma análise nos contratos em vigor com o governo, para garantir que possam ser realizadas obras de emergência se ocorrerem deslizamentos de encosta ou outros eventos que prejudiquem o trânsito. Isso vale para rodovias de todo o País.
FOTO: Daniel Teixeira 
FONTE: Estadão Conteúdo 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário