Caminhão seminovo sai na frente na hora da compra

A compra de caminhões seminovos é uma boa alternativa para empresas e motoristas. Facilidade na forma de pagamento e boas oportunidades de negócios são alguns dos atrativos, mas o principal, segundo especialistas, é o preço mais competitivo aliado à conjuntura econômica desafiadora que o Brasil enfrenta. Segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (tabela Fipe), o valor de um caminhão modelo 2017 é cerca de 20% menor do que um zero quilômetro. Considerada sinônimo de eficiência e qualidade no segmento, a Rodonaves Caminhões Seminovos, empresa que integra o Grupo Rodonaves, recomenda alguns aspectos fundamentais que devem ser considerados na avaliação da compra de um seminovo.
“A inspeção de determinados itens no veículo pode definir o sucesso do negócio”, comenta Tiago Naves, diretor da Rodonaves Caminhões Seminovos. “Considerar apenas a depreciação em relação a um caminhão novo e o valor mais baixo não garantem uma boa compra. É fundamental uma avaliação criteriosa para garantir a integridade mecânica, funcionamento e até mesmo a segurança ao conduzir”.
O primeiro passo para aquisição de um seminovo é pesquisar sobre o modelo desejado e o preço médio. A Tabela FIPE é o mecanismo mais confiável para essa sondagem do preço médio praticado no mercado para o modelo escolhido, segundo o executivo. “É o caminho infalível para se ter ideia de preços e, assim, não perder dinheiro”.
O diretor destaca ainda a importância do test drive como recurso fundamental para conferir o desempenho, dirigibilidade e conforto de veículo. Também é uma oportunidade para checar ruídos na parte mecânica, mau funcionamento da parte elétrica e se será necessário fazer alinhamento das rodas, por exemplo. “Trata-se de um procedimento necessário, mas é importante saber que o melhor teste com o veículo é quando ele está em operação e com carga”, diz Tiago.
A vistoria completa do caminhão também é crucial para garantir a boa qualidade das partes mecânicas e a segurança de modo geral. Motor, caixa de câmbio, embreagem, suspensão, conjunto de transmissão, pneus, lataria, ambiente interno, parte elétrica e seus acessórios, são os itens a serem examinados com perícia. De acordo com o executivo, essa inspeção detalhada proporciona a prevenção de custos dispendiosos com manutenções inesperadas ou antecipadas. 
“Vale destacar também que é muito significativo estar atento aos sinais que o veículo apresenta na suspensão, motor, câmbio e alinhamento. Importante também verificar a lataria, portas e vidros, luzes, interior da cabine, pneus e quinta-roda”, ressalta Naves.
Paralelamente à parte mecânica, a transação financeira é mais um fator relevante, visto que se trata de uma compra que envolve grandes investimentos. Portanto, a recomendação é escolher uma loja confiável, com bom atendimento e cuidadosa nos seus negócios, para que tudo corra bem na negociação, nas condições de venda, na conferência da documentação e na entrega do veículo. “Desconsiderar um processo criterioso pode gerar grande prejuízo. Outro aspecto crítico a ser considerado na escolha da loja, é confirmar se é feita a revisão do veículo para que seja colocado à venda”, conta Tiago. “Fazer a inspeção de cada caminhão que chega na loja é política séria na Rodonaves Caminhões Seminovos. Prezamos por ser uma empresa com boa reputação no mercado, atendimento especializado e de alto nível de excelência, além de sólida expertise na comercialização de caminhões seminovos”, conclui o executivo.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário