Feira do Transporte encerra nesta sexta-feira com missão superada

A projeção inicial de fechar R$ 140 milhões em negócios na FETRANSLOG 2018 deve ser ultrapassada. A Feira do Transporte e Logística que encerra nesta sexta-feira em Chapecó, foi além do projetado e a inclui definitivamente no calendário brasileiro de feiras do gênero. A tecnologia embarcada contextualiza os avanços do Transporte Rodoviário de Carga -TRC em caminhões e implementos. O conjunto está sendo mostrado para evidenciar o extraordinário processo evolutivo que atinge o setor.
Desde a abertura oficial “satisfação” é palavra de ordem. Os expositores e visitantes mostram-se impressionados que a qualidade e a grandiosidade da feira. Contrastando épocas, a FETRANSLOG mostra duas realidades. Uma vivida no passado com o Museu do Caminhão “Lourival Fiedler”, outra a contemporânea. Este confrontamento chama atenção pelo aspecto saudosista e o momento presente. Para complementar, a Mostro Fotográfica resgata a história do TRC do Oeste, O conhecimento e a inovação estão presentes nas palestras realizadas nos auditórios “Edir Felix De Marco” e “João Araldi”, denominações que homenageiam dois pioneiros do segmento.
O Oeste concentra o maior número de caminhões e carretas “força econômica que merecia uma feira a sua altura”, disse o presidente do Sitran Chapecó (promotor do evento) e da Comissão Central Organizadora, Deneraci Perin, no ato de abertura. A feira já nasce grande “para ser a primeira do Sul do Brasil, a segunda do País e a maior da América Latina em implementos frigorificados”. A frota regional superior a 40 mil caminhões e carretas dimensiona o tamanho do mercado disponíveis. 
Foco no crescimento
O coordenador geral Ivalberto Tozzo destacou o “gigante polo econômico sustentado pelo setor do TRC”, responsável pelo transporte de 100% da produção primária e industrializada. O crescimento diário da frota “encanta montadoras de caminhões e fabricantes de implementos rodoviários”. Tozzo ignorou a crise para centrar valores “no foco de crescimento” e ao múltiplo desenvolvimento “das empresas, Municípios, Estado e Nação”. Para dar a expressão merecida à feira, foi adotada postura estratégica convergindo à eficiência, para criar estímulo “à capacidade empreendera do Transporte Rodoviário de Cargas.
Uma atitude voluntariosa, incomum e de alto espírito social efetivada durante a abertura, foi a doação de um caminhão 0K ao Corpo de Bombeiros de Chapecó. A compra foi possível pela formação de um pool de empresas do transporte. A iniciativa mereceu integral e absolto reconhecimento.
A FETRANSLOG tem patrocínio Máster da Dicave Volvo e Ouro da Randon Implementos e Transpocred - Cooperativa de Crédito. Apoio é prestado pela Inviolável Segurança, Fracel (seguradora oficial) e Super IP. A Prefeitura de Chapecó dedica apoio institucional ao lado da FETRANCESC e SEST SENAT. Conta, ainda, com parceria de organizações nacionais como a CNT, ABTC, ANFIR, ABTI, NTC & Logística e FENABRAVE.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário