Monitoramento por câmeras da CCR MSVia apoia PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem realizado regularmente ações de fiscalização na BR-163/MS com apoio do monitoramento das 477 câmeras mantidas pela CCR MSVia. Essas ações acontecem em pontos estratégicos da rodovia e têm por objetivo intensificar a fiscalização contra o mau comportamento dos motoristas.
De acordo com Ademir Pereira, coordenador de Interação com o Cliente do trecho Centro da BR-163/MS, uma van Posto Móvel PRF especialmente preparada para receber as imagens da Concessionária é posicionada em um ponto estratégico e passa a controlar as câmeras em um raio de 10 quilômetros de rodovia (em média, há uma câmera a cada 2 quilômetros da rodovia). Essa ação permite detectar infrações cometidas à distância, nos dois sentidos da rodovia.
“Os agentes da PRF podem, dessa maneira, identificar os infratores A longa distância, parando os mesmos quando passam nas proximidades do Posto Móvel”, diz Pereira. “No momento da autuação, o agente da PRF convida o motorista a rever a infração que cometeu pelo computador instalado na van, onde são reprisadas as imagens das câmeras”.
No início de agosto, por exemplo, a CCR MSVia apoiou a PRF em uma ação de fiscalização por meio das câmeras na altura do km 485, em Campo Grande, considerado um ponto estratégico devido ao alto índice de ultrapassagens em faixa contínua e de motociclistas que trafegam pelo acostamento.
Durante a ação, mais de 50 veículos foram fiscalizados (entre motos e veículos diversos), 18 multas por ultrapassagem em faixa contínua foram lavradas, 4 veículos recolhidos ao Detran por irregularidades, além de autuações por trafegar com farol apagado, ultrapassagem pelo acostamento e falta de equipamento obrigatório, entre outros.
Por meio da distribuição contínua de folhetos, afixação de faixas e veiculação de mensagens pelos painéis eletrônicos de mensagens variáveis a CCR MSVia orienta os usuários da BR-163/MS sobre o monitoramento de câmeras.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário