ZF desenvolve nova transmissão automática de oito marchas para caminhões leves, médios e semipesados

A ZF apresenta mais uma inovação para a área de transmissões, segmento em que é reconhecida como fornecedora premium no Brasil e no mundo.  Agora, veículos comerciais leves, médios e semipesados, que trabalham em tráfegos intensos, passarão a ser beneficiados com uma tecnologia totalmente nova. Trata-se da ZF-PowerLine , transmissão automática de 8 marchas, em fase final de testes na Alemanha e que em breve chegará ao mercado global para trazer maior rentabilidade aos frotistas, além de maior redução no consumo de combustível e menor emissões. O novo produto foi inspirado na transmissão automática para veículos de passeio 8HP, amplamente conhecida no mercado de automóveis global.
"A chegada das transmissões automáticas aos segmentos mais leves dos veículos comerciais é uma tendência de utilização global, que a partir da ZF-Powerline chegará com mais força ao Brasil e à América Latina por meio da ZF“, afirma Silvio Furtado, Diretor de Vendas da ZF América do Sul. A ZF-Powerline pode ser aplicada em caminhões, picapes e ônibus urbanos e interurbanos com motorização de até 1.200 Nm. Em seu projeto, a Engenharia da ZF criou soluções que fazem a transmissão atender as demandas das severas operações urbanas, onde as marchas podem ser alteradas 30 vezes por quilômetro, explica.
Da 8HP, a ZF-PowerLine traz o conceito de conversor de torque e planetárias, passando pela mecatrônica e eletrônica com software de controle. “O produto também tem como legado o know-how de produção da transmissão para veículos leves”.
A aplicação da ZF-PowerLine em veículos comerciais surge em um momento essencial para o mercado atual, que demanda mais conforto, robustez, segurança, melhores custos operacionais e menor consumo de combustível. “No mercado sul-americano, as transmissões manuais ainda imperam no segmento que vai dos leves ao semipesados. No entanto, para aplicações essencialmente urbanas e consequentemente mais severas, em que o ‘anda e para’ constante exige muito mais dos veículos e motoristas, as transmissões automáticas com conversor de torque são as mais adequadas e recomendadas”, explica Furtado.
O conversor de torque da ZF-PowerLine exerce o papel da embreagem durante a partida do veículo, com a vantagem de ser um componente que não sofre desgastes por ter funcionamento hidrodinâmico. No segmento dos pesados, a troca de marcha de forma automatizada já está amplamente difundida, pois o tipo de operação não exige tanto do conjunto e neste caso a ligação entre o motor e a transmissão é feita através da embreagem.
Tecnologia à frente da concorrência
Com a ZF-PowerLine, o nível de conforto nas trocas de marcha da transmissão automática 8HP para automóveis foi transferido para as aplicações em veículos comerciais. “Comparada com os sistemas atuais, sua economia de combustível é substancial. Além disso, com a ZF-PowerLine, as trocas de marcha são melhores do que qualquer transmissão automatizada disponível até hoje no segmento de tráfego urbano, sem falar na robustez e na melhora do custo operacional devido ao menor tempo de parada relacionado à manutenção. Os custos operacionais serão reduzidos também pelos maiores intervalos de troca do óleo, condução que evita desgastes e principalmente pelo potencial de reduzir em até 10% o consumo de combustível. Para o frotista, veículo parado é sinônimo de prejuízo”, completa Silvio Furtado.
A ZF-PowerLine poderá ser aplicada até mesmo em caminhões semipesados, com peso bruto total combinado (PBTC, que se refere ao caminhão com a carreta e a respectiva carga total) de 26 toneladas, que podem ser beneficiados por essa e inúmeras outras vantagens.
Graças à sua genética automotiva, a ZF-PowerLine definirá novos padrões de qualidade nas trocas de marcha do segmento de veículos comerciais, pois as mudanças serão sempre confortáveis, rápidas e sem interrupção da força de tração. Para chegar a estes resultados, foram realizadas várias simulações e comparações de conceitos que deduziram que oito marchas são ideais para as operações comerciais desta faixa. Com sua ampla relação de marcha, a ZF-PowerLine atenderá amplamente o segmento a que se propõe, sem contar que a transmissão terá peso inferior ao dos produtos disponíveis no mercado. Sem óleo, a novidade da ZF pesará apenas cerca de 150 kg, definindo assim novos padrões em termos de relação potência-peso.

Eficiência e Conectividade
Alinhada com as tendências do futuro, a ZF-PowerLine virá preparada para receber tomadas de força e freio automático de transmissão. A ZF oferecerá opções que ampliam ainda mais as vantagens com relação à eficiência, pois a função start-stop utilizada em sua arquitetura somará mais um grande benefício relacionado ao consumo de combustível, o Prevision GPS e o NIC (Neutral Idle Control) conhecido popularmente como “neutro automático ou auxílio de partida em rampa”. A capacidade híbrida é outro atributo que promete potenciais de economia ainda maiores, e será desenvolvida numa segunda etapa.
A ZF-PowerLine foi desenvolvida de forma que estará totalmente conectada com a rede eletrônica do veículo. Com isso, dispositivos como a avançada plataforma de telemática da ZF permitirão sua leitura remota. “Isso será possível porque ferramentas complementares podem ser adicionadas ao Openmatics (plataforma telemática de gestão de frotas da ZF) e trazer soluções diversas, desde o monitoramento do veículo, da sua forma de condução, das mercadorias transportadas até a introdução de aplicativos independentes que atendam às necessidades de cada gestor de frota, de maneira personalizada”, finaliza Silvio Furtado.
FONTE: Divulgação 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário