Presidente Temer determina uso de força policial para colocar fim a greve de caminhoneiros

Em pronunciamento oficial no início da tarde desta sexta-feira (25), quinto dia de paralisação nacional do transporte rodoviário de cargas, o Presidente Michel Temer relevou que determinou o uso de força policial para desbloquear todas as rodovias do país. 
"Comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo", disse o presidente durante o pronunciamento no Palácio do Planalto. 
De acordo com Michel Temer, o Governo Federal não irá permitir o desabastecimento do país que já provoca a falta de alimentos, combustíveis, insumos médicos e ainda o cancelamento de aulas em escolas, bem como a suspensão do transporte público em diversas cidades brasileiras, especialmente nas capitais. 
Além da implantação do plano nacional de segurança que inclui o uso de força policial para desbloqueio das rodovias, Michel Temer disse que os envolvidos nos protestos e bloqueios serão penalizados. "Quem bloqueia estradas, que age de maneira radical está prejudicando a população e saliento, será responsabilizado. Vamos garantir a livre circulação, vamos garantir o abastecimento", disse o presidente. 
Ainda no pronunciamento desta tarde, o Presidente Michel Temer voltou a destacar o acordo assinado na noite desta quinta-feira (24) com parte de entidades que dizem representar os manifestantes. "Atendemos 12 reivindicações prioritárias dos caminhoneiros", destacou o presidente. 
O presidente classificou ainda como uma minoria radical os mais de 500 pontos de paralisação registrados em rodovias federais de 24 estados brasileiros, na manhã desta sexta-feira (25). "Uma minoria radical tem bloqueado estradas e impedido que muitos caminhoneiros levem a diante o seu desejo de atender a população e fazer o seu trabalho", disse Michel Temer. 
Ao final do pronunciamento, Michel Temer voltou a destacar a assinatura do acordo com as entidades e disse que cumpri-lo é naturalmente a melhor alternativa. "Portanto o governo espera e confia que cada caminhoneiro cumpra seu papel. O Governo teve como tem sempre a coragem de dialogar. O Governo agora terá a coragem de exercer sua autoridade em defesa do povo brasileiro", concluiu. 

Confira na íntegra o pronunciamento:
Saiba tudo sobre a greve de caminhoneiros: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário