Contran adia para dezembro a implantação de Placas no padrão Mercosul

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) publicou no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (11) a Resolução nº 733 que altera a Resolução nº 729 e adia para 1º de dezembro a implantação do novo sistema de placas de veículos no padrão Mercosul. 
O novo padrão de placas já é utilizado pela Argentina e pelo Uruguai. No Brasil, a adoção deveria ter começado em janeiro de 2016, mas foi adiada três vezes: primeiro para 2017 e, depois, sem prazo específico e agora para o fim deste ano (2018).
Além do adiamento, a Resolução nº 733 traz ainda mudanças com relação a obrigatoriedade de adoção do novo sistema de identificação veicular. De acordo com a publicação, não haverá mais obrigatoriedade de troca de placas para os veículos que já estão em circulação. A resolução anterior dava prazo de 5 anos (até 2023) para toda a frota nacional rodar com as novas placas.
A partir de 1º de dezembro, as placas no padrão Mercosul serão obrigatórias apenas para veículos novos, transferidos de município ou de proprietário, e em outras situações que exigem a troca de placas.
Um dos grandes destaques do novo sistema de placas é o emprego elevado de tecnologias contra fraudes que facilitarão a identificação dos veículos roubados ou clonados nos países do Mercosul, possibilitarão o compartilhamento de dados com sistemas de cancelas e portões, que poderão ser utilizados em pedágios e estacionamentos e colocam fim ao tradicional lacre, que em muitos casos se rompia. Dentre estas tecnologias destaca-se, um chip e um código do tipo QR Code.
Confira abaixo cinco mudanças que acontecerão no visual das placas:

1 - Mais letras e menos números
Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;

2 - Cores nas letras e números
Ao contrário do que acontece atualmente, em que a cor de fundo da placa muda conforme o tipo de veículo (comercial, diplomático, etc), nas novas placas a cor do fundo será sempre branca. As cores estarão nas letras e nos números.
Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado (fim das tradicionais placas pretas).

3 - Estado e cidade com nome e brasão
O nome do país estará na parte superior da patente, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões;

4 - Tamanho
As novas placas terão as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura);

5 - Contra falsificações
Marcas d'água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação.

Custos aos motoristas 
Até o momento não foram definidos quais serão os valores de novas placas que deverão ser pagos pelos proprietários de veículos. Entretanto, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a nova resolução padroniza a produção das placas nacionalmente, o que pode diminuir seu custo.
Veja como será o novo sistema de placas
Infográfico: G1 - Auto Esporte
Confira na íntegra a Resolução nº 733: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte

Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário