Placas no padrão Mercosul entrarão em vigor a partir de Setembro

A partir de 1º de setembro de 2018 entrará em vigor um novo sistema de placas de identificação de veículos em todo o país. O modelo que seguirá o padrão do Mercosul foi determinado pela Resolução nº 729 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) que tem como base a Resolução MERCOSUL do Grupo Mercado Comum nº 33/2014.
O novo padrão de placas já é utilizado pela Argentina. No Brasil, a adoção deveria ter começado em janeiro de 2016, mas foi adiada duas vezes: primeiro para 2017 e, depois, sem prazo específico. 
De acordo com a Resolução nº 729, os departamentos de trânsito de cada estado terão até 1º de setembro de 2018 para começar a emplacar com o padrão Mercosul. A partir desta data, os modelos zero quilômetro, veículos que passarem por processo de transferência de município ou propriedade, ou quando houver a necessidade de substituição das placas deverão ser emplacados no novo modelo. Já os veículos em circulação que não passarem por nenhum dos casos citados anteriormente terão até 31 de dezembro de 2023 para se adequarem ao novo modelo. 
Um dos grandes destaques do novo sistema de placas é o emprego elevado de tecnologias contra fraudes que facilitarão a identificação dos veículos roubados ou clonados nos países do Mercosul, possibilitarão o compartilhamento de dados com sistemas de cancelas e portões, que poderão ser utilizados em pedágios e estacionamentos e colocam fim ao tradicional lacre, que em muitos casos se rompia. Dentre estas tecnologias destaca-se, um chip e um código do tipo QR Code.
Confira abaixo cinco mudanças que acontecerão no visual das placas:

1 - Mais letras e menos números
Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;

2 - Cores nas letras e números
Ao contrário do que acontece atualmente, em que a cor de fundo da placa muda conforme o tipo de veículo (comercial, diplomático, etc), nas novas placas a cor do fundo será sempre branca. As cores estarão nas letras e nos números.
Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado (fim das tradicionais placas pretas).

3 - Estado e cidade com nome e brasão
O nome do país estará na parte superior da patente, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões;

4 - Tamanho
As novas placas terão as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura);

5 - Contra falsificações
Marcas d'água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação.

Custos aos motoristas 
Até o momento não foram definidos quais serão os valores de novas placas que deverão ser pagos pelos proprietários de veículos. Entretanto, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a nova resolução padroniza a produção das placas nacionalmente, o que pode diminuir seu custo.
Veja como será o novo sistema de placas
Infográfico: G1 - Auto Esporte
Confira na íntegra a Resolução nº 729: CLIQUE AQUI

TEXTO: Lucas Duarte

Blog Caminhões e Carretas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário