Em 90 dias, mais de 3,7 mil caminhões são multados na Via Anchieta

A cada quatro horas, sete caminhoneiros são multados por parar no acostamento da Marginal Direita da Via Anchieta, entre os km 61 e 65, em Santos – local proibido. Em 90 dias (entre dezembro do ano passado e fevereiro último), a Polícia Rodoviária flagrou 3.771 caminhões parados onde não deveriam ficar, impedindo a fluidez em uma das principais vias de acesso à Cidade — 42 por dia.
Os números integram levantamento feito pela Polícia Rodoviária Militar, a pedido de A Tribuna. Todas as autoridades admitem: os congestionamentos para chegar ou sair de Santos são um problema permanente — ao menos enquanto não houver uma solução definitiva, como se espera com as obras para a entrada da Cidade.
O presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET-Santos), Rogério Vilani, admite a perda de controle. “A situação que a gente vive ali na entrada de Santos é limite, é de saturação”, descreve o técnico da Prefeitura.
Ele identifica três trechos onde o cenário é considerado inadequado: no acesso à Cidade pela Via Anchieta, no acesso pela Marginal e em toda a extensão da Avenida Nossa Senhora de Fátima, que recebe carros e ônibus que cruzam São Vicente rumo ao Centro de Santos, por exemplo.
Vilani não vê muito mais opções para enfrentar esses congestionamentos diários — frequentes entre 7 e 9 horas, quando as pessoas chegam para o trabalho, e entre 17 e 19 horas, quando elas voltam para casa.
“A gente faz monitoramento operacional, com câmeras. Acompanha esses trechos 24 horas por dia. Na Nossa Senhora de Fátima, na Martins Fontes, conforme a situação, tem sempre alguém atuando em semáforo, em prioridade de fluidez”, acrescenta.
Controle de carga
Em 2017, 3,12 milhões de caminhões desceram a serra com destino à Baixada Santista, segundo informações da concessionária do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), a Ecovias. Parte considerável desse contingente tem como destino os terminais que servem o Porto.
Segundo a Ecovias, 8,5 mil veículos comerciais descem a Serra todos os dias, havendo sazonalidade especialmente em períodos de safra. A concessionária afirma que, dentro do trecho de concessão, “não há qualquer interferência que esteja provocando congestionamentos na região da entrada de Santos”. Admite, porém, que há filas que se formam dentro da Via Anchieta e que são reflexo do “movimento dos veículos dentro das áreas portuárias e/ou urbanas”.
FONTE: A Tribuna 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário