Implementos têm recuo de 40,5% até julho

As vendas de implementos rodoviários entre janeiro e julho somaram 54,3 mil unidades, ficando 40,5% abaixo do volume registrado em igual período do ano passado, quando foram vendidos 91,3 mil, conforme dados divulgados na sexta-feira, 7, pela Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários. O recuo é condizente com o mercado de caminhões, cujas vendas caíram praticamente na mesma proporção.
- Veja aqui os dados da Anfir 
Do total de implementos entregues nos sete meses completos do ano, 17,6 mil são só do segmento pesado – reboques e semirreboques – cuja queda foi de 46,9% na comparação anual, reflexo do mau momento dos caminhões pesados, que acumulam queda acima de 60% no período. No mercado de leves, de carrocerias sobre chassis, a retração é menos agressiva, de 36,8%, mas ainda expressiva, para um total de 36,4 mil unidades. 
“O desempenho negativo do setor de implementos rodoviários reflete as dificuldades vividas pela indústria este ano”, afirma Alcides Braga, presidente da Anfir.
De acordo com o IBGE, a produção industrial brasileira caiu 0,3% em junho com relação a maio. Na comparação com junho do ano passado a queda é de 3,2%. 
“Para reduzir as perdas no segundo semestre será necessário algum tipo de incentivo que reaqueça os negócios em diversos setores”, analisa Mario Rinaldi, diretor executivo da entidade. Segundo ele, representantes da Anfir se reuniram com dirigentes do BNDES, que confirmaram a estratégia do banco de investir em projetos de infraestrutura ao invés de conceder incentivos. Para o BNDES essa opção atrai outros investimentos na cadeia produtiva que movimentam os negócios reaquecendo a economia.
Por outro lado, a entidade aposta na visibilidade e tradição da Fenatran, considerada a maior feira de transporte da América Latina: “A realização da Fenatran poderá ser a oportunidade de a indústria realizar negócios que diminuam a queda nas vendas”, afirma Braga. 
Até agora 40 empresas associadas confirmaram sua participação no evento, que será realizado em novembro, no pavilhão de exposições do Anhembi, na capital paulista.

Postar um comentário

0 Comentários