Operação Oxigênio reprova 30% dos veículos a diesel de Belo Horizonte

Quase 30% dos veículos movidos a diesel, vistoriados pela Prefeitura de Belo Horizonte, emitem mais poluentes do que é recomendável para o meio ambiente. Os dados são da Secretaria Municipal de Regulação Urbana, dentro da Operação Oxigênio, feita nos dois últimos anos, que priorizou a fiscalização de caminhões, ônibus, vans e utilitários.
Do total de 9.780 veículos vistoriados, 2.196 foram reprovados pelo programa. Segundo a assessoria da secretaria, a frota a diesel também é a que tem maior tempo de uso. Dois em cada cinco caminhões, ônibus, vans e utilitários movidos a diesel que circulam por Belo Horizonte têm mais de dez anos.
Os veículos autuados são identificados por selos alusivos ao programa Operação Oxigênio e à infração. As cores amarelo, vermelho e preto, remetem à gravidade da autuação. "As multas variam aproximadamente de R$ 300 a R$ 3 mil, na reincidência elas dobram", explica o fiscal da prefeitura Luiz Roberto Chaves.
As ações fiscais acontecem diariamente em corredores da capital, além de pontos finais e estações de ônibus. Os responsáveis pelos veículos irregulares são autuados e têm 15 dias para providenciar a manutenção e comprovar a conformidade na prefeitura, que realiza a inspeção veicular. Também é possível fazer a vistoria espontânea, de caráter preventivo e sem punição. Em ambos os casos, é preciso agendar pelo telefone (31) 3246-0193. O serviço é gratuito.
FONTE: G1 

Postar um comentário

0 Comentários