Caminhoneiros querem diálogo direto com Ministério dos Transportes

O ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, anunciou nesta quarta, dia 28, a criação da Câmara Setorial do Transporte de Cargas. O objetivo é reabrir o diálogo entre o governo e os caminhoneiros. Os motoristas pedem a saída do ministro da Casa Civil, Miguel Rossetto, da articulação e defendem o diálogo direto com o Ministério dos Transportes.
Para atender à principal demanda dos caminhoneiros, os deputados da bancada ruralista estão elaborando um projeto de lei para tornar constitucional o tabelamento do frete. Além disso, segundo o deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), um projeto será encaminhado ao Ministério da Fazenda para criar uma linha de crédito para capital de giro dos motoristas, com limite de R$ 50 mil por CPF. O dinheiro seria usado para garantir a manutenção dos caminhões.

Dívidas
Nesta quarta o Senado Federal aprovou a Medida Provisória 661, que prevê refinanciamento parcial das dívidas feitas por caminhoneiros para comprar caminhões. O texto, que também libera R$ 30 bilhões para o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e abre a possibilidade de os trabalhadores aumentarem o limite de descontos autorizados em suas folhas de pagamento, vai agora à sanção presidencial.
FONTE: Canal Rural 

Postar um comentário

0 Comentários