Caminhoneiros catarinenses deixam Brasília e retornam ao Estado

Os caminhoneiros catarinenses que foram até Brasília para participar da mobilizações em prol da redução dos combustíveis e melhoria das condições para a categoria estão voltando para casa.
O grupo saiu de Maravilha, no Oeste, no último sábado e chegou nos arredores da capital federal na segunda-feira. Na saída de Brasília, na manhã desta quinta-feira, houve um buzinaço. Uma escolta policial acompanhou a saída dos caminhoneiros.
Um dos catarinenses de Maravilha que está no movimento Sildo Enck agradeceu o apoio recebido da população.
-Nós, caminhoneiros, não queremos arruaça, confusão, queremos o direito de nos manifestarmos no nosso local de trabalho, que são as rodovias. E, no dia 15 de março, estaremos de volta se o governo não nos atender- afirmou Sildo.
No dia em que a carreata chegou a Brasília, na segunda, a presidente Dilma Rousseff sancionou a chamada Lei dos Caminhoneiros. Depois o grupo se concentrou no estádio Mané Garrincha, enquanto negociava a pauta com apoio de alguns parlamentares.
Na terça-feira, em Santa Catarina, a Polícia Rodoviária Federal desbloqueou todas as rodovias, na terça-feira.
Na quarta-feira os representantes do movimento conseguiram um audiência com o ministro da Secretaria-Geral de Presidência, Miguel Rossetto. Ficou agendada uma nova reunião para o dia 10 de março para a discussão dos preços dos fretes, uma das reinvindicações da categoria.
Os manifestantes ameaçam voltar às rodovias se não forem atendidas as reivindicações.

Postar um comentário

0 Comentários