Scania apresenta hoje série especial em homenagem a 113H

Em comemoração aos 60 anos de atuação no Brasil, a Scania tem preparado nos últimos meses uma série especial que homenageará um dos modelos mais marcantes da história da montadora no país, o Scania 113H.
As informações começaram a ser divulgadas pela marca nas redes sociais no último mês, por meio de vídeos e imagens que revelaram detalhes icônicos que remetem de imediato ao 113H, como por exemplo a clássica cor azul, faixas laterais nas cores rosa, lilás e roxa e emblemas 113. 
Para representar o Scania 113H foram escolhidos os modelos R 440 e R 480, de versões Highline Streamline, que chegarão ao mercado com condições diferenciadas de aquisição.
As novidades não param por ai, por meio de um comunicado a imprensa a Scania revelou que a série especial 60 anos será relevada hoje (11/3) a partir das 14h, por meio de um vídeo publicado na página oficial da montadora no Facebook.  Segundo a Scania, o dia 11 de março foi escolhido para também homenagear o 113, fazendo uma analogia com os números.
Entre 1991 e 1998, período em que o modelo foi fabricado, foram comercializadas em todo o Brasil 36.485 unidades. 

Confira algumas imagens da série especial:
TEXTO: Lucas Duarte

Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

6 comentários:

  1. O que é bom continua sempre bom e não sai de moda apesar dos tempos.

    ResponderExcluir
  2. QUE HOMENAGEM MAIS SEM GRAÇA E MANJADA! Se EU fosse o executivo-chefe da Scania, colocaria as equipes para projetar uma Scania bicuda, mesmo que fosse uma série limitada ou sob encomenda, para fazer homenagem à 113H. Estou de saco cheio de ver esses guarda-roupas sobre rodas, sem aerodinâmica, rodarem por aí. Vou encomendar minha Scania zerada de capô para a empresa Vlastuin Truckopbouw da Holanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aee querido amigo é assim que se fala se eu podece também faria o mesmo e compraria os caminhões do Estados Úmidos lá sim tem caminhão de verdade pra viajar dá até vontade de morar dentro não é que nem esses lixos que tem por aqui e apresentao pra gente como se fosse troféu.
      Há sou mot se for possível estou disponível!

      Excluir
    2. Engraçado você dizer que os caminhões daqui são lixo se a grande maioria são modelos europeus de marcas conhecidas no mercado onde o tipo de cabine é a avançada e prezam pela segurança e conforto também.

      Agora, se você quer um caminhão para morar como permitem modelos extravagantes vendidos nos EUA, então ao invés de reclamar do fabricante, reclame dos legisladores daqui que criaram leis para limitar as composições no comprimento total e não apenas para os implementos.

      Essa é a diferença básica que permite o mercado americano conciliar o transporte de mercadorias com grande comodidade dos caminhões do nosso. Fotos na net mostram alguns bicudos com cabine leito tão grande que o espaço ocupado seria suficiente para carregar a mesma quantidade de carga de uma caminhão leve. Outra, quanto maior o tamanho do caminhão, mais trabalho terá para manobrar o conjunto.

      Para motorista autônomo, ótimo para quem pode insistir nos bicudos, mas tenho que lembrar que se quiser continuar transportando a mesma quantidade de carga, vai ter que apelar para configurações como vanderleia que tem maior desgaste dos pneus e não poderá elevar demais a altura da carga porque também há limitação, o que é outra imposição legal.

      Excluir
    3. Discordo desse último comentário porque não existe só projeto americano para cabine bicuda. Pesquise na internet pela empresa holandesa Vlastuin Truckopbouw, que alonga os chassis de modelos Scania R, transformando-os em modelos T mudando a posição do motor. Eles são especializados na marca Scania, mas devem existir outras que concorrem com ela nessa nova modalidade do mercado. Os T-cabs europeus são naturalmente mais curtos que os americanos, então não muda nada coloca-los para rodar por aqui. Se tivessem proibido totalmente os modelos tradicionais, caminhões como os NH12, T-124 e T-113H NÃO PODERIAM mais rodar. O que vemos hoje é fruto da ganância dos empresários frotistas que acham que vão perder muito só por causa de um "biquinho" de 1,50 metro na frente e assim comprometem a segurança dos motoristas. Se não fosse inseguro rodar com cara-chata alguns dos meus irmãos de trecho ainda estariam vivos se não tivessem colidido de frente com seus Ford Cargo.

      Excluir
  3. Aee querido amigo é assim que se fala com sertesa é mais um "golpe" comercial op's não pode dizer"golpe" é "estratégia" comercial, Rsrsrs.
    Se eu podece também faria o mesmo e compraria os caminhões do Estados Úmidos lá sim tem caminhão de verdade pra viajar dá até vontade de morar dentro.
    Não é que nem esses lixos que tem aqui e apresentao pra gente como troféu.
    Há a propósito sou mot se for possível estou disponível.

    ResponderExcluir