Estradas de SP terão pedágios mais em conta fora dos horários de pico

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) lançou nesta sexta-feira (4) uma concessão que cria o primeiro pedágio flexível do estado de São Paulo. Com isso, o usuário pagará uma tarifa menor quando usar as rodovias fora do horário de pico. O novo modelo será aplicado inicialmente em 570 km de estradas na região Centro-Oeste do estado, de Florínea, divisa com o Paraná, até o município de Igarapava, limite de Minas Gerais.
O pedágio flexível vai funcionar conforme o volume de tráfego e horário de cada trecho da rodovia. A empresa que vencer a concessão poderá aplicar valores diferentes de tarifas de acordo com o horário do dia, dia da semana, tipo de veículo e trecho percorrido.
Nos horários de pico ou mais movimentados será cobrada a tarifa integral.
Também está prevista a cobertura de wi-fi nas rodovias licitadas no Centro-Oeste Paulista, desde Florínea, na divisa com o Paraná, até Igarapava, na divisa de Minas Gerais.
O lote de concessão inclui trechos nas regiões administrativas de Araraquara, Barretos, Bauru, Franca, Marília e Ribeirão Preto.
O lançamento do edital ocorre nesta sexta-feira (4) e permite a participação de empresas internacionais. A abertura das propostas das empresas interessadas em concorrer é no dia 22 de fevereiro.
Os contratos serão revistos a cada quatro anos para readequação dos planos de investimento, garantias e indicadores de desempenho.
A concessão será por um período de 30 anos e prevê a aplicação de R$ 3,9 bilhões para ampliação, restauração de estradas, equipamentos e sistemas.
Será considerada vencedora a empresa que oferecer o maior valor de pagamento de outorga.
A concessão também inclui trechos da atual concessionária ViaNorte, com contempla sete rodovias que passam por 30 municípios, que terão o desconto de 19% em média nas tarifas, mais 5% para quem usa pagamento eletrônico, devido ao valor do quilômetro proposto na licitação. O lote inclui as rodovias SP-226, SP-294, SP-322, SP-328, SP-330, SP-333 e SP-351.
A expectativa do governo é que o contrato com a empresa que vencer a concessão seja assinado até maio e que operação comece em junho. "Nada vai ficar mais caro porque a tarifa é limite e não há nenhuma hipótese de ser nada acima da tarifa", afirmou o governador.
"Desse lote todo uma parte já é concessionada, que é a parte mais próxima de Ribeirão Preto. Então a parte que já é pedagiada nós estamos calculando, em média, 19% na redução do preço do pedágio. Então nesse lote do Centro-Oeste Paulista a parte concessionada, a parte Norte [que atualmente é administrada pela via Norte] terá um desconto de 19% no preço do pedágio [valor atual]", explicou.
FONTE: G1 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário