Neve no Chile: caminhoneiros ficam presos novamente

A neve e as baixas temperaturas novamente prejudicaram a viagem de caminhoneiros de Concórdia e região que viajavam para fazer a entrega de carne na região do Chile. A forte neve acumula nas ruas e não deixa que os caminhoneiros sigam adiante. Eles já estão presos em Santiago, no Chile, há nove dias e deverão continuar desta maneira ainda nesta semana.
De acordo com o concordiense Claudecir Ruviaro, um dos motoristas afetados, esta nevasca não era esperada. O que acontece é o fenômeno popular conhecido como Santa Rosa, que normalmente acontece em setembro. Mas, segundo Ruviaro, que transporta carne de gado, esta deve ser a última nevasca no país. Ele explicou à reportagem da emissora que depois disso as temperaturas começam a subir com a aproximação do verão.
Nestes últimos dias as temperaturas beiraram números negativos. Neste domingo, segundo Ruviaro, já houve uma melhora e era registrado 2ºC. Com isso, a expectativa é que eles consigam volta à estada ainda nesta semana e a expectativa é retornar ao estado já no início da semana que vem. O concordiense ainda lembra que há bastante dificuldade em atividades como higiene e alimentação.
A nevasca anterior que deixou caminhoneiros da região presos ocorreu em junho, entre o Chile e a Argentina. Na época, uma tempestade de neve deixou mais de 400 caminhoneiros da região impedidos de seguir viagem por 15 dias. Os moradores daquela localidade foram severamente atingidos pela nevasca.
FONTE: Rádio Rural 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário