Queda na venda de implementos rodoviários tende a se estabilizar

A retração nos emplacamentos de implementos rodoviários em 2016 pode estar se estabilizando. O resultado de janeiro a julho ficou na mesma faixa percentual do levantamento anterior (janeiro a junho). Em sete meses a queda nos emplacamentos foi de 31,13% com relação a 2015, enquanto no primeiro semestre de 2016 o resultado ficou 30,61% abaixo de igual período do ano passado.
“Acredito que chegamos a um ponto de inflexão na curva de queda”, explica Alcides Braga, presidente da Anfir. “Diante dos sinais de volta da confiança na economia poderemos observar nos próximos meses um início de recuperação que reduziria o resultado negativo do setor”, completa.
De janeiro a julho de 2016 a indústria de implementos rodoviários emplacou 37.429 unidades, ante 54.347 produtos no mesmo período do ano passado. Isso representou retração de 31,13%.
No segmento Pesado, que corresponde a reboque e semirreboque, dos 15 setores pesquisados pela Anfir somente os ligados ao agronegócio – Graneleiro/Carga seca e Canavieiro – registraram variação positiva. No período a indústria entregou 14.704 produtos ante 17.699 unidades de janeiro a julho de 2015, registrando retração de 16,92%.
No setor Leve, de carroceria sobre chassis, os setes segmentos de mercado pesquisados pela Anfir seguem apresentando retração. De janeiro a julho as empresas entregaram 22.725 unidades contra 36.648 produtos no mesmo período de 2015. Isso representa variação negativa de 37,99%. “A parte da economia ligada ao comércio e serviços nas cidades ainda não apresentou qualquer sinal de recuperação da crise o que explica a queda generalizada em todos os setores no segmento Carroceria sobre Chassis”, explica Mario Rinaldi, diretor Executivo da Anfir.
FONTE: Frota e Cia 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário