Publicidade


Publicidade

Facchini

Produção de caminhões respira em maio e registra crescimento de 15%

Volvo/Divulgação

Mais de 7 mil caminhões foram produzidos em todo o Brasil no mês de maio, mas queda significativa se mantém nos comparativos com os volumes de 2022

Google News
Após quatro meses consecutivos de quedas significativas no volume de produção, a indústria brasileira de caminhões chegou ao fim de maio registrando um leve crescimento. Entretanto, nos comparativos com 2022 a queda segue acentuada.


De acordo com o balanço oficial da Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (ANFAVEA), 8,4 mil caminhões foram produzidos em todo o Brasil no mês de maio, leve alta de 15,7% em relação a abril, quando 7,3 mil exemplares foram produzidos. Entretanto, em relação a maio de 2022, quando a indústria foi responsável pela produção de 13,9 mil caminhões, a queda neste ano foi de 39,9%.

Já no acumulado do ano, ou seja de janeiro a maio, 40,1 mil caminhões foram montados em todo o Brasil, queda de 31,3% em relação ao mesmo período de 2022, quando 58,4 mil caminhões foram produzidos. 

"Em virtude do que a gente já vem destacando nas coletivas anteriores, com a introdução do Proconve P8, a oitava fase equivalente ao Euro 6, houve uma queda na demanda que está refletindo na produção", ressalta Gustavo Bonini, vice-presidente da ANFAVEA para veículos pesados.


Apenas 17% dos caminhões Euro 6 produzidos em 2023 foram vendidos
Assim como nos quatro primeiros meses de 2023, o movimento de antecipação de compra de caminhões Euro 5 se refletiu de forma significativa no mês de maio, justamente devido a transição para tecnologia Euro 6.

Dados da ANFAVEA revelam que dos 44.663 caminhões comercializados de janeiro a maio de 2023, apenas 17,1% (7.663 exemplares) foram Euro 6, ou seja, produzidos neste ano. Os 82,9% (37.030 caminhões) foram exemplares Euro 5, produzidos até 31 de dezembro de 2022.

Confira na íntegra os números da ANFAVEA: CLIQUE AQUI


Postar um comentário

0 Comentários