Transportadoras recebem 70,40% dos fretes no Brasil e caminhoneiros autônomos apenas 29,60%

Facchini/Divulgação

Dados são confirmados pelo Índice de Frete Repom (IFR); estudo também revela que entre 2018 e 2021 frota brasileira de veículos de carga cresceu 33%

Google News
O mais recente levantamento do Índice de Frete Repom (IFR) revelou detalhes importantes sobre a liderança na movimentação do transporte rodoviário de cargas brasileiro, especialmente em relação a participação das transportadoras e de caminhoneiros autônomos.

De acordo com o estudo, as transportadoras, ou seja, as empresas que possuem CNPJ ativo, atualmente são responsáveis pela movimentação de 70,40% dos fretes no Brasil. Já os caminhoneiros autônomos recebem 29,60% das cargas. Do total de transportadoras contratadas para o serviço, 75,40% são médias e grandes, e 24,60%, correspondem a microempresa, pequena empresa e MEI. 


Ainda segundo o estudo, de 2018 até 2021, a frota circulante brasileira de veículos de carga cresceu mais de 33%. O aumento é resultado dos constantes investimentos das transportadoras nos processos de renovação e a ampliação de frota.

Grande parte dos embarcadores acaba optando por contratar o perfil pessoa jurídica como prestador de serviço devido a questões como renovação mais frequente da frota e facilidade nos tramites de contratação. Mais de 35% da frota nacional corresponde a caminhões de profissionais autônomos e a idade média desses veículos está acima de 13 anos, número quase três vezes maior que a idade média da frota PJ”, destaca Vinicios Fernandes, diretor da Repom.


Postar um comentário

0 Comentários