Fretebras Superior

Scania revela otimismo moderado para mercado de caminhões em 2022

Scania/Divulgação

Marca acompanha projeções de ANFAVEA e prevê crescimento de 9% do mercado brasileiro de caminhões; entretanto, ano será de desafios como, Euro 6, eleições e abastecimento da cadeia produtiva

Google News
Para 2022, ano em que completará 65 anos de Brasil, a Scania revela um otimismo moderado para o mercado. Tratando-se exclusivamente de caminhões pesados, a marca prevê que o agronegócio continuará sendo responsável pela maior demanda. Nas projeções do ano, a Scania acompanha a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que prevê crescimento de até 9% no segmento de caminhões, em comparação com 2021.

Ainda segundo a Scania, o ano de 2022 será marcado por grandes desafios. Destaque principalmente para a chegada das linhas de caminhões e ônibus com tecnologia para atender aos requisitos da fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), ou Euro 6, a partir de 1.º de janeiro de 2023. 

O mercado de caminhões ainda enfrentará alguns reflexos da pandemia, a cadeia de fornecedores busca alternativas para se normalizar globalmente . Além disso, o ano será de eleições. “Um cenário de grandes desafios, mas de oportunidades e surpresas para os clientes, que terão total apoio da rede de concessionárias e das soluções financeiras do Scania Banco e do Consórcio”, diz Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil.


“O agro continuará o maior comprador de caminhões pesados, embora haja desafios com a seca no Sul/Sudeste e chuvas excessivas no Nordeste (Bahia), que podem afetar o desempenho total da safra neste ano. Outros segmentos aquecidos serão e-commerce, cargas refrigeradas, cana, mineração e madeira”, salienta Munhoz. “Por outro lado, continuamos com metas ousadas nos caminhões a gás. Já vendemos mais de 600 unidades. O interesse cresce a cada dia. Prova disso é que a Morada Logística adquiriu os cinco primeiros caminhões movidos 100% a GNL (gás natural liquefeito) do Brasil.” 

A Nova Geração de caminhões continua um sucesso absoluto com até 20% de economia de combustível quando comparada a gama anterior (Séries P, G e R), e fortalecida pelo lançamento do Acelerador Inteligente, em 2021. “Já superamos as 40 mil unidades vendidas”, celebra Munhoz.


No comando do mercado brasileiro desde janeiro está Fábio Souza, novo vice-presidente e diretor-geral das Operações Comerciais, que substituiu Roberto Barral, transferido para liderar a Scania na Europa meridional. 

“Teremos em 2022 um dos períodos mais importantes da marca no país. Um dos presentes de aniversário de 65 anos é que o Brasil acaba de se tornar uma região independente dentro da estrutura comercial global da Scania. Ou seja, passamos a responder diretamente para a Suécia separadamente da América Latina. Teremos muito mais responsabilidades, o que nos motiva demais nesta gestão”, afirma Fábio Souza, novo vice-presidente e diretor-geral das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “O meu principal desafio é continuar conduzindo a marca na liderança da transição para um setor de transporte mais sustentável e levando ótimos resultados aos clientes. Vamos avançar ainda mais nesta transformação ao lado da nossa competente rede de concessionárias.”


Postar um comentário

0 Comentários